Abaixo da meta do governo, São Paulo tem isolamento social de 46%

Índice se mantém abaixo do mínimo de 55% estabelecido em decreto no início da quarentena. Número continua baixo após a reabertura de setores

Número continua abaixo da meta mínima de 55%

Número continua abaixo da meta mínima de 55%

Anderson Lira / Estadão Conteúdo / 13.06.2020

A cidade de São Paulo registrou o índice de isolamento social de 46% nesta quinta-feira (18), após a primeira semana da entrada em vigor do plano de flexibilização que permite a abertura de comércios e shoppings na capital paulista. Os dados são registrados pelo Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente), que busca identificar e intensificar medidas contra novo coronavírus nas regiões com menor aderência a quarentena.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

“Estamos no período de quarentena e a recomendação é para que as pessoas permaneçam em suas casas, exceto aquelas que precisam sair. Aos que saírem, usem máscaras, lavem constantemente as suas mãos com água e sabão, na impossibilidade disso, usem o álcool em gel e obedeçam ao distanciamento social, que é de um metro e meio”, disse o governador João Doria.

A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. 

De acordo com o governo estadual, são acessados dados referentes a 104 cidades com mais de 70 mil habitantes. Com as informações do Simi-SP, as autoridades decidem onde as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.