Novo Coronavírus

São Paulo ABC tem menor taxa de ocupação de leitos de UTI em dois meses

ABC tem menor taxa de ocupação de leitos de UTI em dois meses

Índice de 71,4% de leitos ocupados por pessoas com covid-19 é o mais baixo em 2 meses, segundo a Fundação Seade

  • São Paulo | Laura Augusta, da Agência Record

Trabalho médico na UTI Covid do Centro Hospitalar Municipal da cidade de Santo André, no ABC paulista

Trabalho médico na UTI Covid do Centro Hospitalar Municipal da cidade de Santo André, no ABC paulista

MISTER SHADOW / ASI / ESTADÃO CONTEÚDO - 28.09.2020

O Grande ABC registrou nesta quinta-feira (22) a menor taxa de ocupação de leito de UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) para tratamento da covid-19 em dois meses. A taxa chegou a 71,4%, segundo a Fundação Seade. O registro mais baixo era de 71,5%, em 22 de fevereiro.

Na região metropolitana de São Paulo, a taxa está em 79,4%. O índice de leitos por 100 mil habitantes atingiu 47 nas sete cidades do ABC, superior ao da Grande São Paulo, que é de 36,4.

O prefeito de Santo André, Paulo Serra, disse que o resultado reflete medidas como a antecipação dos feriados e lockdown noturno. Ele reforça a importância da prevenção para que os números de leitos ocupados nas UTIs sejam ainda menores, principalmente na reabertura do comércio. “Todos precisam continuar tomando todos os cuidados, seguindo as medidas de higiene e sempre com o uso correto de máscaras”, ressaltou.

Últimas