São Paulo Acusado de matar cabeleireiro na avenida Paulista vai a júri popular

Acusado de matar cabeleireiro na avenida Paulista vai a júri popular

Vítima voltava do Parque do Ibirapuera, de mãos dadas com o companheira, quando foi abordada pelo agressor 

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Plínio foi morto com uma facada no cruzamento das avenidas Paulista e Brigadeiro Luís Antônio

Plínio foi morto com uma facada no cruzamento das avenidas Paulista e Brigadeiro Luís Antônio

Reprodução/ Record TV

O homem acusado de matar um cabeleireiro no centro de São Paulo em dezembro de 2018 vai a júri popular na próxima segunda-feira (22). De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o julgamento começará às 13h no Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste da capital.

Em 21 de dezembro de 2018, Fulvio de Matos Rodrigues matou Plínio Henrique de Almeida Lima com uma facada no cruzamento da avenida Paulista com a avenida Brigadeiro Luís Antônio.

O cabeleireiro retornava do Parque Ibirapuera com três pessoas, quando Fluvio e o amigo Jamerson Matos dos Santos passaram a ofendê-los. Plínio estaria andando de mãos dadas com o companheiro quando foram abordados pela dupla.

De acordo com o boletim de ocorrência, o namorado da vítima teria se irritado com as ofensas e desferido um golpe contra os agressores. Na sequência, Fulvio teria revidado com uma facada no tórax.

Na época, Plínio Lima foi socorrido e levado para o Hospital das Clínicas, que fica próximo ao local do crime, mas não resistiu e morreu. O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil no 78º Distrito Policial do Jardins.

Últimas