Coronavírus

São Paulo "Adotaremos medidas policiais para evitar festas no estado", diz Doria

"Adotaremos medidas policiais para evitar festas no estado", diz Doria

Governador de SP afirmou que polícias já foram orientadas a atuar em casos de aglomeração e chamou de 'promotores do mal' organizadores de bailes

  • São Paulo | Joyce Ribeiro, do R7

Doria promete combater festas e bailes no estado com uso das polícias

Doria promete combater festas e bailes no estado com uso das polícias

Reprodução / Governo de SP

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou neste sábado (21) que o cumprimento da quarentena para evitar a propagação do coronavírus será fiscalizado pelo Estado e também pelas prefeituras e prometeu usar as polícias para barrar a realização de festas e bailes funk. 

"Vamos adotar medidas policiais para evitar aglomerações e festas de qualquer natureza na capital e em todo o estado. Querem sobrepor interesses pessoais e econômicos aos interesses da saúde da população", justificou Doria.

Leia mais: Coronavírus: Prefeitura diz que 90% do comércio de SP fechou as portas

Em entrevista coletiva na sede do Palácio dos Bandeirantes, o governador destacou a solidariedade da maioria das pessoas, mas citou que há raras exceções, como os que chamou de "promotores do mal", numa referência aos organizadores de eventos e pancadões. "É inacreditável minimizar problemas como este ou promover festas em comunidades. Não é hora de fazer qualquer tipo de celebração. Fiquem em casa!", ressaltou.

Segundo o governador, as Polícias Militar e Civil já foram orientadas a atuar em caso de aglomerações e festas "com firmeza e determinação, de acordo com protocolos".

Veja também: Governo federal define atividades que não podem parar

A promessa é de que festas ao ar livre serão coibidas pela PM não apenas na Grande São Paulo, mas também no interior e no litoral do estado.

Quarentena

O governador João Doria determinou quarentena em todos os 645 municípios de São Paulo a partir desta terça-feira (24). Ficarão fechados por 15 dias os comércios, como lanchonetes, bares e restaurantes. Estão mantidos serviços essenciais de alimentação, abastecimento, saúde, bancos, limpeza e segurança.

Este sábado é o oitavo dia de circulação comunitária do coronavírus em São Paulo. Até o início da tarde, foram confirmados 396 casos de Covid-19 e 15 mortes em decorrência da doença, todas na capital.

Últimas