Novo Coronavírus

São Paulo Alesp aprova multa de até R$ 100 mil para quem furar fila da vacina

Alesp aprova multa de até R$ 100 mil para quem furar fila da vacina

Valores variam a partir de R$ 25 mil. Penalidade maior é para funcionário público. Projeto segue para sanção do governador 

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Alesp aprovou projeto de lei que estabelece multa para quem furar fila da vacinação em SP

Alesp aprovou projeto de lei que estabelece multa para quem furar fila da vacinação em SP

Alain Jocard/AFP

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou um projeto de lei que estabelece multa para quem furar a fila da vacinação contra o novo coronavírus. Os deputados fixaram valor de até R$ 100 mil para quem passar na frente de pessoas que pertencem aos grupos prioritários no cronograma de imunização contra a covid-19.

O projeto de lei nº 37, de 2021, dos deputados Heni Ozi Cukier (Novo) e Gilmaci Santos (Republicanos) foi aprovado na noite desta quarta-feira (10).

A Alesp estabeleceu também multa de R$ 25 mil para os profissionais que aplicarem a vacina irregularmente. Já quem receber o imunizante de forma indevida será multado entre R$ 25 e 50 mil.

O valor mais alto da multa (R$ 100 mil) será para os funcionários públicos do estado que furarem a fila da vacina. Eles também vão responder a processo administrativo, que poderá resultar em exoneração.

O projeto segue agora para a sanção do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Últimas