Tiroteio em Suzano
São Paulo Aluno falta por causa de aniversário e escapa de massacre em Suzano

Aluno falta por causa de aniversário e escapa de massacre em Suzano

Aluno Lucas Vinicios decidiu faltar à aula na quarta-feira (13) em razão do aniversário. Ainda assim, diz: todos os anos me lembrarei disso

Massacre em Suzano: fachada se transformou em local de homenagens

Massacre em Suzano: fachada se transformou em local de homenagens

Edu Garcia/R7

O aluno Lucas Vinicios faltou à aula de quarta-feira (13) na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo. Como fazia aniversário, decidiu se presentear com uma folga e não presenciou o massacre que deixou dez mortos. Ainda assim, não pôde evitar as marcas deixadas pela perda de seus amigos.

Veja mais: Funcionária diz ter sido poupada por atirador: Era uma relação de carinho

"Foi o pior aniversário da minha vida”, conta o garoto de 15 anos à reportagem do R7, durante o velório coletivo de seis dos dez mortos na quinta-feira (14). Dos cinco alunos, Kaio Lucas, Caio Oliveira e Douglas Murilo eram amigos próximos de Lucas.

Veja também: A cada 15 horas, uma arma é achada em escolas estaduais de SP

"Estudei por quatro anos com eles. Temos bastante amizade. A gente batia uma bola, jogava basquete, saía também. Coisas de amigos mesmo”, relembra Lucas. Ele, que quer deixar a escola por conta do massacre, relata que, apesar de estar ausente no dia, teve acesso às imagens dos crimes cometidos por Guilherme Taucci, 17, e Luiz de Castro, 25.

"Quando vi as imagens da câmera de segurança, fiquei mais aterrorizado ainda. Foram mortes brutais”, diz o jovem, que fala também sobre como era a escola: ”Sempre foi uma escola tranquila, um bairro tranquilo. Aí acontece uma coisa dessas e isso impressiona muito”.

Consternado e ainda sem saber para onde irá se deixar a escola, ele diz que o massacre vai marcar sua vida. "A partir de hoje, toda vez que eu fizer aniversário, me lembrarei disso”.