São Paulo Apesar de frente fria intensa em SP, meteorologistas descartam neve

Apesar de frente fria intensa em SP, meteorologistas descartam neve

Meteorologistas preveem queda brusca de temperaturas com a chegada da massa de ar polar. Neve é possibilidade somente nos estados do sul

  • São Paulo | Do R7

Frente fria deve se intensificar em São Paulo a partir de quinta-feira (20)

Frente fria deve se intensificar em São Paulo a partir de quinta-feira (20)

Luciano Claudino / Estadão Conteúdo / 18.08.2020

Apesar da intensa frente fria prevista para chegar em São Paulo a partir da quarta-feira (19), meteorologistas consultados pelo R7 negam a possibilidade de nevar no estado. "Há previsão de chuva congelada concentrada em áreas do norte do Rio Grande do Sul, no sul do Paraná e em Santa Catarina", afirmou Dóris Santos Palma, meteorologista do Instituto Somar Meteorologia. 

Leia mais: Massa de ar polar pode gerar neve em partes de SP e no sul do Brasil

A massa de ar frio de origem polar deve chegar ao sul do país e favorecer a queda acentuada das temperaturas. Segundo o Instituto de Meteorologia (Inmet), geadas podem ocorrer na madrugada de quinta-feira (20) no sul e na fronteira oeste do Rio Grande do Sul. 

"O frio mais intenso será no sul do país. Mas, em São Paulo, as temperaturas devem cair fortemente", diz Doris, da Somar. Segundo a especialista, a diferença ente essa frente fria e as últimas registradas é que todas as camadas da atmosfera deverão se resfriar. "Normalmente, as temperaturas da superfície são mais aquecidas e dessa vez a frente fria vai deixar muita umidade."

De acordo com ela, não há previsão de neve em São Paulo e nos demais estados no sudeste. "Existe a possibilidade de isso acontecer na serra gaúcha, catarinense, no planalto e nos Campos Gerais no Paraná."

Segundo Dóris, para ocorrência de neve, são necessárias características específicas em determinadas regiões, mas especialmente a incursão de ar frio não somente em superfície, mas em diversas camadas da atmosfera além da alta umidade e instabilidades capazes de produzir a chuva.

"No estado de São Paulo, temos condição para chuva no final de semana, no entanto, o ar frio intenso não abrange todas as camadas da atmosfera, dificultando assim a formação do fenômeno", afirma a especialista. "De fato, temos previsão de muita chuva e queda nas temperaturas, mas não o suficiente para causar neve ou eventos similares sobre qualquer região do território paulista."

Últimas