Novo Coronavírus

São Paulo Após acordo por vacinação, metroviários cancelam greve em SP

Após acordo por vacinação, metroviários cancelam greve em SP

Decisão da categoria que suspendeu paralisação, marcada esta terça-feira (20), foi tomada em assembleia na noite de 2ª feira (19)

  • São Paulo | Cesar Sacheto, do R7

Metrô de SP deverá funcionar normalmente, após cancelamento de greve

Metrô de SP deverá funcionar normalmente, após cancelamento de greve

Edson Lopes Jr./R7 - 12.04.2021

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo anunciou, depois de assembleia realizada na noite desta segunda-feira (19), o cancelamento da greve sanitária marcada para esta terça-feira (20).

A decisão foi tomada após o anúncio de um acordo com o governo do estado para a vacinação de  cerca de 2.800 operadores e condutores de trens, de todas as idades, do Metrô e da CPTM.

O grupo se tornou prioritário para a Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo em função da exposição à covid-19 — a categoria protestava pelo número de trabalhadores infectados e mortos pela doença.

Segundo números apurados pelo sindicato, divulgados na semana passada, houve 24 mortes e 1.147 afastamentos de metroviários de São Paulo em decorrência do novo coronavírus

A coordenadora-geral do Sindicato dos Metroviários, Camila Lisboa, confirmou a suspensão da greve, mas revelou que a categoria deverá manter uma mobilização e deverá realizar nova assembleia na próxima semana.

"Os metroviários e as metroviárias decidiram adiar a greve, a partir da conquista parcial que tivemos no plano de vacinação. Mas, vamos seguir em luta, em mobilização", disse.

Na próxima sexta-feira (23), os metroviários devem se reunir com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, quando pretendem exigir a extensão da vacinação para o conjunto da categoria e a abertura das negociações da campanha salarial.

Últimas