São Paulo Após incêndio, atrações culturais no Memorial são parcialmente retomadas

Após incêndio, atrações culturais no Memorial são parcialmente retomadas

Entre os eventos previstos estão o show da banda Fresno e a exibição de um documentário

  • São Paulo | Do R7, com Estadão Conteúdo

Incêndio destruiu parte do auditório do Memorial da América Latina

Incêndio destruiu parte do auditório do Memorial da América Latina

R7

O Memorial da América Latina volta a funcionar, em partes, nesta terça-feira (3), após ter o auditório atingido por um incêndio de grandes proporções na última sexta-feira (29). As áreas não afetadas, que incluem, por exemplo, o Pavilhão da Criatividade e a biblioteca serão reabertas.

Entre os eventos culturais previstos para esta terça-feira estão o show da banda Fresno, que acontece às 19h, na praça Cívica. Outro evento que também ocorre no Memorial é a exibição do documentário "Repare Bem", da portuguesa Maria de Medeiros. A atividade será realizada às 19h, no Espaço Vídeo Pavilhão de Criatividade. As duas atrações são gratuitas.

Leia mais notícias de São Paulo

Após incêndio no Memorial, quatro bombeiros continuam internados em estado grave 

Alvará

O impasse sobre a situação legal do Memorial continua. No fim de semana, a Prefeitura de São Paulo informou que o auditório e o restante do complexo projetado por Oscar Niemeyer não tinha alvará de funcionamento desde 1993.

No mesmo dia, além de mostrar o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros atestando a segurança do auditório, o presidente da Fundação Memorial, João Batista de Andrade, disse que a falta do alvará ocorria porque a Prefeitura ainda não havia emitido o documento - chegou a mostrar um ofício assinado pela diretoria do antigo Contru (atualmente a Secretaria Municipal de Licenciamentos) que garantia a segurança do local.

Nesta segunda-feira (2), a Prefeitura reiterou que faltam documentos para a obtenção do alvará de funcionamento, sem especificar quais não foram apresentados. A ausência dos documentos não impediria o funcionamento do Memorial, porque o processo já existe e as condições de segurança estão comprovadas.

Últimas