São Paulo Após queda de barreira, Tamoios e Oswaldo Cruz são interditadas

Após queda de barreira, Tamoios e Oswaldo Cruz são interditadas

Interdição ocorre desde a madrugada desta quinta-feira (8). Não há previsão para liberação e os serviços de remoção podem demorar dias

rodovia tamoios e oswaldo cruz interditadas

Rodovias permanecem interditadas em ambos os sentidos

Rodovias permanecem interditadas em ambos os sentidos

ROOSEVELT CASSIO/ESTADÃO CONTEÚDO

As rodovias Oswaldo Cruz e Tamoios, que ligam o Vale do Paraíba ao litoral norte de São Paulo, estão interditadas nos dois sentidos devido a deslizamentos de terra que ocorreram na madrugada desta quinta-feira (8).

De acordo com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), a rodovia Oswaldo Cruz, que é utilizada como acesso para o litoral norte, especialmente Ubatuba, está interditada do Km 71 ao km 86. Com isso, a opção para chegar à região passou a ser a rodovia Paulo Rolim Loureiro (SP-098), a Mogi-Bertioga. 

Por sua vez, a Tamoios está bloqueada na altura do km 58 e do km 67, no trecho de serra, no sentido de Caraguatatuba, e no km 81 na pista sentido São José dos Campos. Segundo a concessionária que administra a via, a intervenção foi necessária para garantir a segurança dos motoristas frente ao risco iminente de novos deslizamentos, devido às chuvas intensas.

Veja mais: Quadrilha explode carro-forte em rodovia no interior de São Paulo

A rodovia foi atingida por um temporal, no final da noite de quarta-feira (7) com quedas de árvores e postes. Os deslizamentos foram registrados durante a madrugada. Equipes trabalham no local onde barreiras atingiram a pista, mas, em razão da instabilidade do terreno, a rodovia permanece fechada. Segundo as concessionárias, ainda não há previsão para a liberação das vias e os serviços de remoção podem durar dias.

Não há relatos de vítimas ou pessoas represadas.

Houve quedas de barreiras também em vários pontos na Rodovia Rio-Santos (SP-055), entre Bertioga e São Sebastião, mas as interdições são parciais.