Após vetar praia, Santos proíbe também atividades no 'calçadão'

Guardas colocaram gradis neste sábado (4) e retiraram pessoas em área que vinha sendo usada para passeios e esporte mesmo durante quarentena

Guardas fazem bloqueios no calçadão de Santos, onde foram proibidas atividades de lazer

Guardas fazem bloqueios no calçadão de Santos, onde foram proibidas atividades de lazer

Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo 04.04.20

A Guarda Municipal de Santos, no litoral de São Paulo, interditou o "calçadão" da orla da cidade neste sábado (4), após decreto da prefeitura que restringiu o uso da área para o lazer. Foram instalados gradis ao longo dos 7 km da orla, numa medida que dá continuidade à interdição da praia em si, já ocorrida na semana passada.

Mesmo com os bloqueios, os guardas ainda precisaram abordar munícipes e pedir que se retirassem do espaço. 

A medida foi tomada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) após a área continuar sendo usada para passeios e atividades físicas nos últimos dias, na contramão das medidas de quarentena adotadas no Estado de São Paulo e das indicações do Ministério da Saúde sobre a importância do isolamento social no combate à covid-19.

A ciclovia ficou limitada àqueles que utilizam a bicicleta para trabalhar, ficando vetadas para atividades esportivas, turísticas e de lazer.