Coronavírus

São Paulo Araraquara (SP) decreta novo lockdown após o aumento de casos

Araraquara (SP) decreta novo lockdown após o aumento de casos

Cidade diminuirá as restrições quando os testes positivos para o coronavírus ficarem abaixo de 20% em três dias consecutivos

  • São Paulo | Agência Brasil

Após aumento de casos de covid, Araraquara (SP) decreta novo lockdown

Após aumento de casos de covid, Araraquara (SP) decreta novo lockdown

Reprodução/Prefeitura de Araraquara - 17.06.2021

Após aumento nos casos de covid-19, a cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, decretou nesta quinta-feira (17), um novo lockdown, fechando o comércio e restringindo a circulação de pessoas nas ruas.

As regras deste novo lockdown foram discutidas ainda na manhã desta quinta pelo comitê de contingência do coronavírus da cidade.

No final de maio, a cidade estabeleceu novas regras para o combate da pandemia, baseado no aumento de casos e não na taxa de ocupação de leitos. Com isso, foi decretado que a cidade voltaria a ter um novo lockdown se ultrapassasse a taxa de 30% de pacientes sintomáticos para a covid por três dias consecutivos.

Os números chegaram nesse nível e, conforme estabelicido, a cidade só vai diminuir as restrições quando chegarem a três dias consecutivos de taxa de positivação abaixo de 20% nos casos sintomáticos ou abaixo de 15% na testagem geral (considerando também os assintomáticos).

Atualmente, a cidade de Araraquara tem taxa de ocupação de 83% em seus leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Novos casos


Nas últimas 24 horas, a cidade apresentou mais 202 casos positivos de covid-19, o que equivale a 23,59% de testes positivados.

Em comunicado publicado no site da prefeitura no início da tarde desta quinta-feira (17), o comitê de contingência informou que “avalia a situação como um último sacrifício da população para que o serviço de saúde não entre em colapso e vidas possam ser salvas”.

“Levando em conta o plano de imunização do governo estadual que está em andamento, o comitê está considerando que, até início de julho, o município já terá vacinado mais de 50% da população adulta com a primeira dose. Portanto, as novas restrições são importantes para que se ganhe tempo até lá”, informou o comitê, ressaltando que a vacinação não será interrompida durante o lockdown.

Em 21 de fevereiro, a cidade já havia determinado um lockdown que ajudou a frear o aumento de casos na cidade no início deste ano. Para a prefeitura, a medida apresentou resultados positivos.

Cinquenta dias após a primeira implantação da restrição a comércio e circulação de pessoas, os casos caíram 66,2% na cidade e, as internações, 24%. As mortes, por sua vez, caíram 62%.

Últimas