São Paulo Assassino de Rafael Miguel está na lista dos mais procurados de SP

Assassino de Rafael Miguel está na lista dos mais procurados de SP

Foragido há um ano, Paulo Cupertino matou o ator e os pais do jovem ao chegar em casa. Ele era contra o relacionamento do rapaz com sua filha

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Rafael Miguel

Rafael Miguel

Reprodução

Foragido mais de um ano após matar o ator Rafael Miguel e os pais do jovem, o empresário Paulo Cupertino, de 49 anos, foi incluído na lista dos criminosos mais procurados da Polícia Civil do Estado de São Paulo. Cupertino não aceitava o namoro do rapaz com sua filha e cometeu o triplo homicídio ao chegar em casa, armado, ao encontrar as vítimas no portão. 

Leia também: Exclusivo: assassino do ator Rafael Miguel fugiu com ajuda de amigos

Cupertino foi denunciado pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) em junho deste ano. Em setembro de 2019, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que Cupertino também foi incluído lista de procurados pela Interpol.

Segundo a investigação, Cupertino teria passado por mais de 300 endereços em 10 estados e dois países da América do Sul. O delegado Bruno Tessari, que investiga o caso, pediu a prisão preventiva de Cupertino no dia 3 de junho deste ano, após interrogar dois amigos do suspeito, que contaram como ajudaram o homem a fugir de São Paulo logo depois do crime. A dupla também foi denunciada pelo MP.

O caso

O ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, e os pais do rapaz, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos, morreram baleados no dia 9 de junho do ano passado na Estrada do Alvarenga, na região de Pedreira, zona sul de São Paulo. O jovem era conhecido por ter interpretado o personagem Paçoca na novela Chiquititas.

Rafael Miguel e a namorada

Rafael Miguel e a namorada

Reprodução Instagram

Veja também: Amigos que ajudaram assassino de Rafael Miguel a fugir se contradizem

Rafael, acompanhado dos pais dele, foi até a casa de sua namorada, Isabela Tibcherani, conversar com o pai dela, Paulo Cupertino, sobre o namoro. A família foi recebida pela jovem e pela mãe dela. Quando Cupertino chegou ao local, armado, atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa. 

Leia mais: Caso Rafael Miguel faz um ano e polícia não tem pistas do assassino

Cupertino disparou 13 vezes contra a família do namorado da filha. Sete acertaram Rafael. O pai do rapaz foi atingido 4 vezes e a mãe foi baleada no peito e no ombro. Os três morreram no local.

Últimas