Assassino de Rafael Miguel está na lista dos mais procurados de SP

Foragido há um ano, Paulo Cupertino matou o ator e os pais do jovem ao chegar em casa. Ele era contra o relacionamento do rapaz com sua filha

Rafael Miguel

Rafael Miguel

Reprodução

Foragido mais de um ano após matar o ator Rafael Miguel e os pais do jovem, o empresário Paulo Cupertino, de 49 anos, foi incluído na lista dos criminosos mais procurados da Polícia Civil do Estado de São Paulo. Cupertino não aceitava o namoro do rapaz com sua filha e cometeu o triplo homicídio ao chegar em casa, armado, ao encontrar as vítimas no portão. 

Leia também: Exclusivo: assassino do ator Rafael Miguel fugiu com ajuda de amigos

Cupertino foi denunciado pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) em junho deste ano. Em setembro de 2019, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que Cupertino também foi incluído lista de procurados pela Interpol.

Segundo a investigação, Cupertino teria passado por mais de 300 endereços em 10 estados e dois países da América do Sul. O delegado Bruno Tessari, que investiga o caso, pediu a prisão preventiva de Cupertino no dia 3 de junho deste ano, após interrogar dois amigos do suspeito, que contaram como ajudaram o homem a fugir de São Paulo logo depois do crime. A dupla também foi denunciada pelo MP.

O caso

O ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, e os pais do rapaz, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos, morreram baleados no dia 9 de junho do ano passado na Estrada do Alvarenga, na região de Pedreira, zona sul de São Paulo. O jovem era conhecido por ter interpretado o personagem Paçoca na novela Chiquititas.

Rafael Miguel e a namorada

Rafael Miguel e a namorada

Reprodução Instagram

Veja também: Amigos que ajudaram assassino de Rafael Miguel a fugir se contradizem

Rafael, acompanhado dos pais dele, foi até a casa de sua namorada, Isabela Tibcherani, conversar com o pai dela, Paulo Cupertino, sobre o namoro. A família foi recebida pela jovem e pela mãe dela. Quando Cupertino chegou ao local, armado, atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa. 

Leia mais: Caso Rafael Miguel faz um ano e polícia não tem pistas do assassino

Cupertino disparou 13 vezes contra a família do namorado da filha. Sete acertaram Rafael. O pai do rapaz foi atingido 4 vezes e a mãe foi baleada no peito e no ombro. Os três morreram no local.