São Paulo Assassino do ator Rafael Miguel é procurado no Paraguai e Argentina

Assassino do ator Rafael Miguel é procurado no Paraguai e Argentina

Crime completou um ano nesta terça-feira (9). Filha de Paulo Cupertino diz que tem medo de encontrar o pai na rua

  • São Paulo | Thais Furlan, da Record TV

Paulo Cupertino está foragido há um ano

Paulo Cupertino está foragido há um ano

Reprodução

A Polícia Civil acredita que Paulo Cupertino, procurado há um ano depois de matar o ator Rafael Miguel, o pai e a mãe dele, esteja no Paraguai ou na Argentina.

Os investigadores acreditam que assim que desceu em Ponta Porã, Cupertino cruzou a fronteira com o Paraguai e se escondeu na cidade de Pedro Juan Caballero.

Leia também: Caso Rafael Miguel faz um ano e polícia não tem pistas do assassino

O delegado já pediu ajuda da Interpol, a polícia internacional, e da polícia do Paraguai. Outras pistas indicariam uma possível fuga para a Argentina. As autoridades de lá também foram acionadas.

"Desde a época do fato, a Polícia Civil está atrás dele", diz o delegado Bruno Tessari. "Estamos atrás para localizar, para prendê-lo, não paramos em nenhum momento. As investigações continuam, as diligências continuam."

Nesta terça-feira (9), a namorada e a irmã e Rafael Miguel falaram sobre o primeiro ano do crime. Isabela Tibcherani disse que faz tratamento psicológico e que tem medo de encontrar o pai.

Ela comentou o fato de Cupertino ter tido ajuda de dois amigos para fugir, como a Record TV denunciou com exclusividade na segunda-feira (8).

"Eu nunca duvidei que ele tivesse tendo ajuda de pessoas próximas, porque ele nunca andou com pessoas de boa índole", disse Isabela. ""Eu tenho, sim, medo de andar na rua e encontrar com ele, sabe? Se eu que sou filha tenho receio, imagina a família, sabe, do Rafael. Machuca o coração."

Isabela fez uma tatuagem como forma de homenagear o namorado, morto há um ano. A irmã de Rafael, Camila Miguel, que se mudou de cidade logo após o crime, também evita exposições, mas fez um desabafo nas redes sociais, na manhã desta terça-feira (9).

Ninguém da família de Isabela retornou ao local do crime segundo vizinhos. A fachada da casa, que fica na zona sul de São Paulo, está totalmente pichada com palavras de justiça e repúdio ao autor do crime, Paulo Cupertino.

Últimas