Novo Coronavírus

São Paulo Avião com carga para 8,7 milhões de doses da CoronaVac chega a SP

Avião com carga para 8,7 milhões de doses da CoronaVac chega a SP

No carregamento, estão 5.600 litros de IFA para a produção do imunizante, que começarão a ser distribuídas em março

  • São Paulo | Do R7

Insumos vão de caminhão até sede do Butantan

Insumos vão de caminhão até sede do Butantan

Divulgação/Governo de SP

Um voo com matéria-prima para fabricar 8,7 milhões de doses da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmaceutica chinesa Sinovac, chegou ao aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, às 7h25 desta quarta-feira (10).

A aeronave trouxe 5.600 litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a produção do imunizante em território brasileiro. 

O avião decolou de Pequim à 1h (horário de Brasília) da terça-feira (9) carregado com o segundo lote, deste ano, dos insumos fornecidos pela biofarmacêutica chinesa Sinovac, parceira internacional do Butantan.

A carga será transportada em caminhões refrigerados até a sede do Butantan, na capital, onde as vacinas são envasadas, embaladas e rotuladas para distribuição ao SUS (Sistema Único de Saúde).

Aeronave transportou 5.600 litros de insumos para a produção da CoronaVac

Aeronave transportou 5.600 litros de insumos para a produção da CoronaVac

Reprodução Record TV

Antes deste lote que desembarcou hoje, no dia 3 de fevereiro, o governo de São Paulo e o Butantan receberam uma carga inicial de 5.400 litros de IFA. A matéria-prima foi utilizada na produção de 8,6 milhões de doses que estarão prontas para imunizar a população no final de fevereiro. O lote desta semana será usado em doses que começam a ser distribuídas no início de março.

As novas cargas somam 17,3 milhões de doses entregues a partir do final deste mês. Até o momento, o Butantan entregou 9,8 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde.

As entregas, porém, começaram em janeiro. De acordo com o governo, no dia 17, foram 6 milhões de doses, que vieram prontas da China. Outras 900 mil aplicações, feitas no Brasil, foram enviadas no dia 22. Mais 1,8 milhão foram despachadas no dia 29 ao Ministério da Saúde, em cumprimento ao contrato que incluiu o imunizante no PNI (Plano Nacional de Imunizações). Na primeira semana de fevereiro, outras 1,1 milhão de doses foram disponibilizadas ao governo federal.

A previsão do Butantan é que a produção local chegue a 600 mil doses diárias a partir das duas cargas de matéria-prima do imunizante contra o coronavírus. O instituto ainda negocia um terceiro lote de 8.000 litros de IFA para cumprir o contrato com o Ministério da Saúde.

O acordo prevê 46 milhões de doses até o final de abril e um adicional de 54 milhões de vacinas com prazo a ser definido.

Últimas