São Paulo Avó e neta são mortas a facadas dentro de casa na zona sul de SP

Avó e neta são mortas a facadas dentro de casa na zona sul de SP

Segundo a PM, o próprio agressor chamou a polícia. O homem aparenta ter problemas psiquiátricos e foi preso no Grajaú

  • São Paulo | Vania Souza, da Agência Record

Avó e neta foram mortas a facadas dentro de casa no Grajaú, zona sul de SP

Avó e neta foram mortas a facadas dentro de casa no Grajaú, zona sul de SP

Reprodução / Record TV

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante após matar a facadas a mãe Zita Maria da Silva Neves, de 68 anos, e a sobrinha, Gabriele da Silva Neves, de 11 anos, na casa onde moravam na Estrada da Ligação, no Grajaú, zona sul de São Paulo, na madrugada desta terça-feira (27).

Policiais militares foram acionados para atender a uma ocorrência de agressão no endereço. Quando chegaram, encontraram uma senhora e uma criança mortas no local por golpes de faca.

A equipe da PM encontrou no portão do imóvel o suspeito, que contou que sua mãe havia assassinado a neta e se matado em seguida.

Logo após entrar na residência, os policiais se depararam com os dois corpos caídos no chão com ferimentos causados aparentemente por arma branca.

Os policiais, posteriormente, indagaram novamente o homem e ele então confessou que havia matado a mãe e depois a criança. Ele teria dito que a mãe brigava muito com ele e, nesta terça, estava muito nervoso e decidiu matá-la. Na sequência, ele matou a menina enquanto ela dormia.

Após o crime, ele disse que colocou a faca utilizada nas mãos da mãe dele. O homem foi conduzido ao Pronto Socorro Maria Antonieta e, na sequência, ao 101º Distrito Policial, no Jardim das Imbuias, onde o caso foi registrado como homicídio qualificado.

Os policiais relataram que, no imóvel, encontraram uma receita médica dizendo que o suspeito estava em acompanhamento psiquiátrico regular e que apresenta, desde a infância, dificuldade de aprendizagem, agitação psicomotora, heteroagressividade e frangofilia (impulso ao estraçalhamento de objetos).

A irmã do acusado contou na delegacia que o rapaz foi diagnosticado com esquizofrenia desde os 13 anos e realiza tratamento. Ela relatou que o irmão não estava tomando um dos remédios, que estava em falta no posto de saúde.

Sem a medicação, ele começou a apresentar agressividade. Há uma semana e meia ele havia agredido Gabriele com um tapa no rosto e já havia ameaçado a mãe. A irmã disse à polícia ter certeza de que foi ele quem matou as duas.

Segundo o boletim de ocorrência, durante o interrogatório, o homem aparentava estar em confusão mental, pois as falas não possuíam uma linha de raciocínio.

Os corpos de avó e neta estão no IML (Instituto Médico Legal) Sul e vão passar por exames necroscópicos.

A Prefeitura de São Paulo informou que a UBS Jardim Eliane está abastecida dos medicamentos Carbamazepina 200mg comprimido, Clonazepam 0,5 mg comprimido e Clonazepam 2mg comprimido, assim como os demais serviços da região.

Últimas