Banco de sangue de SP tem menos da metade do estoque necessário

Durante pandemia do coronavírus, menos doadores comparecem às unidades e já há risco de comprometer o tratamento de alguns pacientes

Banco de sangue de SP tem menos da metade do estoque necessário

Banco de sangue de SP tem menos da metade do estoque necessário

Freepik

O Banco de Sangue de São Paulo está com menos da metade do estoque indicado à continuidade do tratamento de pacientes e pede doações urgentes. "Estamos atravessando uma situação muito crítica, pois temos estoque suficiente para apenas 12 dias, sendo que o ideal seria uma cobertura, de pelo menos 20 dias, para que possamos atender aos pacientes com segurança", explica Bibiana Alves, líder de captação da entidade.

Leia mais: São Paulo recebe doação de 30 mil máscaras de governo da China

O cenário é ainda mais crítico para o tipo O-, que tem apenas seis dias de cobertura. Segundo Bibiana, há uma preocupação, pois se os doadores não se mobilizarem, pode faltar sangue, colocando em risco a vida de inúmeros pacientes.

"Estamos enfrentando um déficit em nossos estoques que ultrapassa a marca dos 50%. Isso está ocorrendo porque as pessoas estão com medo de sair de casa para doar sangue. Mas é preciso que elas saibam que estamos tomando todas as medidas de segurança e proteção", ressaltou.

Veja também: ONG distribui 4 mil refeições para moradores de rua de SP e Osasco

As medidas de isolamento social afetam severamente as doações de sangue e apenas um doador pode ajudar até quatro pessoas. Ao mesmo tempo em que há menos doadores disponíveis, a demanda nos hospitais aumentou 39% nesta semana com a realização procedimentos cirúrgicos eletivos e não apenas situações emergenciais. 

"Se as pessoas pararem de doar, além da crise que o Brasil enfrenta com o surto do coronavírus, poderemos enfrentar também grande crise de desabastecimento de sangue", concluiu a líder de captação.

Requisitos para doação de sangue

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.);

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

• Não ter diabetes em uso de insulina;

Critérios específicos para o coronavírus 

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após fim dos sintomas para realizar doação de sangue;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com as pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Banco de Sangue de São Paulo

- Unidade Brigadeiro: av. Brigadeiro Luís Antônio, 2533 - 4º. Andar - Jardim Paulista. Atendimento: Segunda a sexta, das 8h às 17h, e sábado, das 08h às 16h 

- Unidade Hospital Edmundo Vasconcelos: rua Borges Lagoa, 1450 - Vila Clementino. Atendimento: Segunda a sábado, das 8h ao 12h