Novo Coronavírus

São Paulo Bar reincide em desobediência à ordem sanitária da Prefeitura de SP 

Bar reincide em desobediência à ordem sanitária da Prefeitura de SP 

Fechado por falta de alvará e provocar aglomeração na plena pandemia de coronavírus, Bar Berg, na zona leste da cidade, voltou a funcionar

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Responsáveis por bar na zona leste de SP ignoram  lacre da prefeitura

Responsáveis por bar na zona leste de SP ignoram lacre da prefeitura

Reprodução/Arquivo Pessoal

O Bar Berg, localizado na rua Quinta da Magnólia, no Jardim Ipanema, na região da Cidade Líder, zona leste de São Paulo, causou indignação na vizinhança por ignorar todas as determinações sanitárias. O estabelecimento descumpria não somente o protocolo de prevenção da covid-19, como também a lei do silêncio, já que o bar mantinha a apresentação de bandas ao vivo até às 2h.

No dia 25 de agosto, o R7 já tinha publicado uma reportagem em que uma moradora relatava todas as irregularidades cometidas pelo bar.  A mulher, que não quis se identificar, não se conformava com a falta de fiscalização, mesmo tendo acionado a Subprefeitura de Itaquera, a GCM (Guarda Civil Metropolitana) e a Polícia Militar.

Quando procurou a Ouvidoria da Prefeitura foi informada que a denúncia seria analisada num prazo mínimo de 60 dias, com possibilidade de prorrogação. A sensação de impotência em relação ao poder público motivou a moradora a procurar a imprensa.

Foi a partir da publicação da matéria no R7 que a Subprefeitura de Itaquera enviou fiscais e foi constadado que o bar não tinha alvará de funcionamento. No dia primeiro de setembro, os agentes vistores da prefeitura decidiram lacrar o Bar Berg por falta de alvará de funcionamento e descumprimento do decreto 59.298, que estabelece normas e regras para bares e restaurantes no atendimento ao público visando garantir a saúde dos clientes.

No dia 4 de setembro, os fiscais voltaram ao Bar Berg e constataram que o dono ignorou a ordem de manter o estabelecimento fechado. O proprietário rasgou o cartaz com o lacre colado na porta, reabriu o bar e voltou a cometer as mesmas irregularidades, promovendo shows até de madrugada, aglomerando pessoas no salão e na calçada e permitindo que todos os frequentadores não usassem máscara.

Diante de tanta arbitrariedade, o R7 procurou novamente a Prefeitura de São Paulo que, ao tomar conhecimento das novas denúncias, afirmou que a administração regional fará novas interdições físicas e registrará boletim de ocorrência por violação medida administrativa, já que o bar insiste em funcionar de forma irregular colocando em risco a saúde pública.

Outro lado

O R7 procurou o dono e o gerente do Bar Berg, mas ninguém foi localizado para se pronunciar.

Últimas