Novo Coronavírus

São Paulo Bares e restaurantes se preparam para possível reabertura em SP

Bares e restaurantes se preparam para possível reabertura em SP

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes enviou à prefeitura a proposta com os protocolos de segurança para a reabertura das atividades 

  • São Paulo | Da Agência Brasil

Bares e restaurantes preparam reabertura em São Paulo

Bares e restaurantes preparam reabertura em São Paulo

Nelson Antoine/Estadão Conteúdo

O setor de bares da capital paulista e restaurantes se prepara para uma possível reabertura nos próximos dias. A cidade se encontra atualmente na segunda fase – laranja – do plano de flexibilização da quarentena do governo do estado de São Paulo, que não permite o funcionamento do setor.

Leia mais: São Paulo completa três meses em quarentena 'pela metade'

No entanto, há a possibilidade de que na sexta-feira (26) seja anunciada uma evolução para a fase 3 – amarela, quando o atendimento presencial poderia ser retomado com restrições.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo disse que ainda aguarda a mudança de fase para determinar os próximos passos. “A partir de reclassificação da cidade de São Paulo pelo governo do estado para a fase amarela, quando ocorrer, os protocolos para os novos setores liberados serão analisados cuidadosamente pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), da Secretaria Municipal de Saúde, como ocorreu nas liberações da fase laranja”, diz o comunicado.

Melhora nos indicadores


Nos últimos dias, a capital paulista tem apresentado melhora de indicadores que fazem parte da avaliação para determinar em qual estágio na quarentena a cidade é classificada. Cada etapa libera gradualmente o funcionamento de serviços além dos considerados essenciais.

Leia mais: Aulas presenciais em SP só voltam com todo o estado na fase amarela

Segundo o boletim divulgado ontem (24) pela prefeitura paulistana, a ocupação dos leitos das unidades de terapia intensiva está em 57%. Na última avaliação feita pelo governo estadual, o nível de ocupação era de 72%. Para passar para a nova fase da flexibilização, o plano prevê que o uso das UTIs esteja abaixo de 70%.

O crescimento no número de mortes na cidade também estava acima do que seria necessário pelas regras do plano, apesar de outros indicadores, como quantidade de internações e disponibilidade de leitos hospitalares, apresentarem números favoráveis.

Protocolo para reabertura

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes já enviou à prefeitura a proposta com os protocolos de segurança para a reabertura. O documento tem que ser aprovado pelas autoridades sanitárias para que os estabelecimentos sejam autorizados a retomar o funcionamento. Atualmente, o setor de alimentação funciona somente no sistema de entrega ou para levar, sem possibilidade de permanência dos clientes.

Leia mais: Interior de São Paulo já tem mais mortes por covid-19 que capital

Entre as normas propostas pela associação está que os estabelecimentos funcionem usando no máximo 40% da capacidade e as mesas tenham espaço de 2 metros entre elas. Também há a recomendação de que os administradores tenham atenção à saúde dos empregados para evitar que as pessoas trabalhem doentes.

O documento prevê ainda adoção de escala para que funcionários que tiverem filhos sejam menos prejudicados com a volta às atividades em um momento que as escolas e creches permanecem fechadas.

Últimas