Meio Ambiente

São Paulo Bombeiros seguem no Parque do Juquery para impedir novo incêndio

Bombeiros seguem no Parque do Juquery para impedir novo incêndio

Queimada causada por balão destruiu cerca de 80% da preservação da maior área de serrado da região metropolitana de SP

  • São Paulo | Do R7

Voluntários tentam resgatar animais em área queimada

Voluntários tentam resgatar animais em área queimada

Reprodução/Record TV

O incêndio no Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha, na região metropolitana de São Paulo, destruiu cerca de 80% da área de preservação, conforme o Corpo de Bombeiro. Os bombeiros seguem na região para tentar impedir que as chamas voltem a se espalhar. As informações são da Record TV.

As equipes de combate ao fogo consideram o incêndio controlado, mas segue o monitoramente devido ao tempo seco, o calor e o vento, que aumentam o risco de pegar fogo novamente. Aviões também circularam pela área jogando água para evitar que surjam novos focos.

Além de funcionários do parque e do Estado, voluntários e o Conselho Regional de Medicina Veterinária ajudam a resgatar e tratar os animais da área queimada. Até o momento, 11 foram resgatados, mas três não resistiram.

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente, o incêndio no Parque do Juquery começou no domingo (22) por causa de um balão que caiu na mata. A polícia prendeu 11 pessoas, mas apenas um advogado, que confessou ter soltado um balão, acabou preso.

O local abriga a maior área de serrado da região metropolitana de São Paulo. Além desse incêncio, o Estado de São Paulo vive o pior mês de agosto desde 2010 em número de queimadas. Até agora, foram detectados 1.718 focos ativos, o que representa um crescimento de 56% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Na região de Campinas, no interior de São Paulo, a Serra do Japí também sofreu com as chamas que começaram na sexta-feira e destruíram o equivalente a mais de 240 campos de futebol.

O tempo seco também afeta outros Estados. No Paraná, por exemplo, o Parque Nacional da Ilha Grande está queimando há uma semana. Os animais tentam escapar das chamas, e a Polícia Federal tem recebido denúncias de caçadores que tentam se aproveitar da vulnerabilidade dos animais.

Últimas