São Paulo Boxeadora agride mulher durante passeio com pitbulls em SP

Boxeadora agride mulher durante passeio com pitbulls em SP

Campeã brasileira de boxe, a atleta tem ao menos seis queixas na polícia por acusações em crimes como lesão corporal e estelionato 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Câmera de segurança flagra discussão entre boxeadora e analista na zona sul de SP

Câmera de segurança flagra discussão entre boxeadora e analista na zona sul de SP

Reprodução/Record TV

A lutadora Adriana Salles, campeã brasileira de boxe, é acusada de agredir violentamente uma analista financeira após um desentendimento, enquanto passeava com dois pitbulls, na última segunda-feira (21), por uma rua da Vila Nova Conceição, bairro de classe média alta de São Paulo.

Câmeras de segurança instaladas em imóveis da região registraram a confusão. As imagens mostram Priscila, que caminhava sozinha e a boxeadora, que seguia na direção contrária, junto com os seus dois cães. Em seguida, as duas discutem porque Adriana não desviou os animais.

"Já bem grosseiramente ela falou 'você não está vendo que eu estou passando aqui com os cachorros?'. E começou só a me xingar. Eu fiquei o tempo todo parada. Ela saiu um pouquinho andando, continuando a me xingar. Eu olhei pra ela e falei: bom dia pra você também", revelou a analista Priscila Lucena.

Segundo a versão da analista, Adriana não gostou do que ouviu, retornou e desferiu dois chutes na analista. Priscila revidou, mas caiu no chão, foi imobilizada pela lutadora e recebeu vários golpes. Adriana só parou depois que dois homens surgiram e separaram a briga.

A analista ficou com vários hematomas pelo corpo e teve dificuldade para caminhar até a delegacia onde registrou um B.O. (Boletim de Ocorrência). Ela precisou de atendimento médico e existe a suspeita que Priscila tenha fraturado o cócix. 

Mas os ferimentos não se limitaram ao aspecto físico. O episódio provocou um trauma na analista. "Eu estou bem abalada, eu não consigo dormir direito, eu tenho crises de choro, não consigo falar muito sobre o assunto", desabafou Priscila.

Adriana também registrou um B.O. de lesão corporal contra Priscila. Ela disse que foi xingada e agredida. Porém, não contou que havia desferido golpes contra a mulher, como mostram as gravações das câmeras de monitoramento. A atleta se classificou como vítima.

Passado violento

Na delegacia onde o caso foi registrado, descobriu-se que a atleta já possuía ao menos seis queixas de crimes como lesão corporal, injúria, difamação, ameaça e estelionato, conforme apurou o núcleo investigativo da Record TV.

Adriana Salles já foi alvo de inquéritos abertos pela Polícia Civil por outros episódios violentos. Em um deles, ocorrido em 2005, um taxista relatou ter sido ameaçado pela lutadora, que teria incitado o pitbull a avançar. O homem foi mordido no tórax.

Já um gerente de lanchonete registrou boletim de ocorrência depois de Adriana ter quebrado o vidro de uma janela sobre ele. 

Últimas