Bruno Covas apresenta melhora e tem alta nesta quarta-feira 

Há previsão de nova sessão de quimioterapia no dia 26 de dezembro, quando prefeito será internado novamente para a continuação do tratamento

Covas diz que não pensa em pedir licença médica

Covas diz que não pensa em pedir licença médica

Werther Santana / Estadão Conteúdo / 17.12.2019

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, teve alta do Hospital Sírio-Libanês nesta quarta-feira (18), depois de sete dias internado por um sangramento no fígado. Na próxima sexta-feira, ele realizará ultrassonografia abdominal e fará exames de sangue.

Há previsão de nova sessão de quimioterapia no dia 26 de dezembro, quando Covas será internado novamente, para continuação do tratamento. Há dois dias, o boletim médico mostrou que o sangramento no fígado estava controlado e que o prefeito estava com a saúde estável. 

Câncer no fígado

No final do mês passado, Covas recebeu o diagnóstico de câncer na cárdia, região entre o estômago e esôfago, com metástase no fígado. Desde então, já realizou diversas sessões de quimioterapia, tratamento escolhido pelo prefeito em conjunto com a equipe médica.

Leia mais: 'Havendo forças para continuar, continuo', diz Bruno Covas

Em sua primeira entrevista após deixar a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde tratou uma hemorragia na semana passada, disse que deixará a Prefeitura se necessário, mas que não pensa em se licenciar. Ele continua o trabalho de prefeito do hospital Sírio-Libânes, onde está fazendo seu tratamento. O boletim médico deixa claro que Covas pode continuar a exercer atividades profissionais.