Novo Coronavírus

São Paulo Butantan voltará a receber insumos da CoronaVac na semana que vem

Butantan voltará a receber insumos da CoronaVac na semana que vem

Produção havia sido paralisada por falta de matéria-prima enviada da China. Data prevista para chegada de novo lote é 26 de maio

  • São Paulo | Do R7

Doses da CoronaVac, produzida pelo Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac

Doses da CoronaVac, produzida pelo Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac

Sedat Suna/EFE/EPA - 29.04.2021

Após paralisar a produção de CoronaVac por falta de insumos, o Instituto Butantan deverá receber um lote de 4 mil litros de insumos da China para a produção de cerca de 7 milhões de doses do imunizante contra covid-19 no dia 26 de maio, conforme anunciou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na tarde desta segunda-feira (17), em seus perfis nas redes sociais. A previsão é que o embarque da matéria-prima ocorra no dia 25.

"O Butantan recebeu nesta manhã da China a previsão do envio de nova remessa de insumos ao Brasil para produção da vacina do Butantan. A chegada do novo lote com 4 mil litros de insumos está prevista para o dia 26", declarou Doria.

A fabricação havia sido suspensa na quinta-feira (13) da semana passada e a última entrega, de 1,1 milhão de doses ao Ministério da Saúde, ocorreu um dia depois (sexta, 14). Com isso, o Instituto Butantan atingiu a meta de 47,2 milhões de doses disponibilizadas ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) desde o início deste ano.

A quantidade entregue na última sexta também contempla o início do segundo contrato firmado entre o Butantan e o Ministério da Saúde para mais 54 milhões de vacinas. Segundo o governo paulista, a CoronaVac abasteceu, até o momento, 70% de todo o sistema vacinal do país.

A previsão do instituto era de que a indefinição do governo da China em liberar o IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) afetasse o cronograma de vacinação a partir de junho.

Ainda de acordo com o governo estadual, questões referentes à relação diplomática entre Brasil e China podem interferir diretamente no cronograma de liberação de novos lotes de insumos. Porém, não há entraves relativos à disponibilização de IFA ao Butantan por parte da biofarmacêutica chinesa Sinovac.

Vacina contra a gripe

Além das novas doses da vacina contra a covid-19, serão entregues em maio mais 30 milhões de doses da vacina contra a gripe ao Ministério da Saúde para distribuição em todo o país.

Últimas