São Paulo Câmara Municipal aprova reajuste de 3% no IPTU em 1ª votação

Câmara Municipal aprova reajuste de 3% no IPTU em 1ª votação

Correção pode entrar em vigor a partir de 2018 e afetar o bolso

  • São Paulo | Peu Araújo, do R7

Câmara Municipal em votação na noite desta terça (12)

Câmara Municipal em votação na noite desta terça (12)

André Bueno/CMSP - 12.12.2017

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta terça-feira (12), em primeira votação, a correção em 3% da PGV (Planta Genérica de Valores), base de cálculo para o cálculo para o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano).

A aprovação da Câmara vai afetar o bolso dos paulistanos, que, a partir de 2018, pagarão o IPTU 3% mais caro.

A votação foi aprovada com 29 votos favoráveis, 10 contrários e duas abstenções.

O líder do PT na Câmara, o vereador Antonio Donato, criticou a proposta e considerou o aumento “injusto”.

José Police Neto (PSD), que não votou, pediu um reajuste maior para que a Prefeitura possa “captar mais recursos em bairros que recebem operações urbanas”.

Líder do governo, Aurélio Nomura (PSDB) afirmou que a Comissão de Finanças de Orçamento, da qual ele faz parte, foi surpreendida com uma proposta de “aumentar 43% o IPTU” e que o grupo fez um apelo para que a correção não fosse tão cara ao bolso do paulistano.

A segunda votação do projeto está prevista para acontecer na semana que vem.

A correção, feita pela última vez em 2013, estava agendada para este ano, mas foi prorrogada para 2018.

Últimas