São Paulo Campanha 'Abrace a Abads' reúne doações em prol de autistas

Campanha 'Abrace a Abads' reúne doações em prol de autistas

ONG foi atingida pela crise da pandemia e quer manter o atendimento a mil crianças e adolescentes. É possível doar qualquer quantia

  • São Paulo | Do R7

Para manter o atendimento a mil crianças e adolescentes com TEA (Transtorno do Espectro Autista) e deficiência intelectual, a Abads (Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social) necessita de doações. A instituição sem fins lucrativos foi impactada pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, por isso foi criada a campanha "Abrace a Abads" em parceria com a Record TV.

A Abads oferece, sem nenhum custo aos pacientes, educação, atendimento clínico, assistência social e auxilia na inserção no mercado de trabalho por meio do programa "Emprego Apoiado". 

A instituição, que funciona há 68 anos e está localizada na avenida Morvan Dias de Figueiredo, 2801, na Vila Guilherme, zona norte de São Paulo, tem ainda outras mil pessoas na fila de espera por atendimento especializado gratuito.

É possível doar por telefone até o fim do mês de dezembro. Para doar R$ 7, basta ligar para 0500 508 0707, para R$ 20 o número é o 0500 508 0720 e para doar R$ 40, 0500 508 0740. O custo da ligação por telefone fixo é R$ 0,39 e, por celular, o valor é R$ 0,71 mais impostos.

Outras quantias podem ser doadas pelo site: abads.org.br, onde há também os dados bancários da instituição.

Para doar qualquer valor, a Abads disponibiliza os dados bancários da instituição

Para doar qualquer valor, a Abads disponibiliza os dados bancários da instituição

Reprodução

Outra forma de doar é pelo PIX usando a chave: abads@abads.org.br. O doador pode ainda optar por apoiar, mensalmente, os projetos da instituição como educação, clínica e emprego apoiado.

Doações para a campanha podem ser feitas por telefone ou pelo site

Doações para a campanha podem ser feitas por telefone ou pelo site

Reprodução

Abads

A Abads já foi chamada de Sociedade Pestalozzi de São Paulo. Em 1952 eram oito crianças que moravam na casa que ficava na Alameda Cleveland, no centro da capital.

O objetivo da instituição é a inclusão social. Mais de 300 jovens foram para o mercado de trabalho e estão bem sucedidos e a Abads se tornou um referencial para os educadores da rede municipal de ensino, com cursos para que as escolas públicas saibam receber pessoas com deficiência.

A Abads é voltada a pacientes com deficiência intelectual, deficiência múltipla e, com o tempo, passou a receber também autistas.

Instituição é voltada a crianças com deficiência intelectual

Instituição é voltada a crianças com deficiência intelectual

Reprodução / Abads

O CDT (Centro de Diagnóstico e Tratamento) é responsável pela avaliação médica e atua na prevenção e reabilitação, com foco no desenvolvimento da capacidade cognitiva, autocuidado, autonomia, linguagem e interação social.

A Escola de Educação Especial da Abads oferece o ensino fundamental I (do 1º ao 5º ano) para alunos com idades entre 6 e 22 anos. Eles também participam de oficinas pedagógicas.

O Serviço Social atua na redução de riscos e vulnerabilidades sociais e assegura direitos por meio do acolhimento, escuta qualificada, orientações e encaminhamentos.

Já o projeto Emprego Apoiado dá suporte às empresas que pretendem incluir pessoas com deficiência no quadro de colaboradores. O método parte da análise individualizada dos candidatos para detectar as potencialidades de cada um, além de buscar tecnologias para tornar as pessoas mais independentes.

Últimas