São Paulo Carro onde corpo carbonizado foi achado era de homem desaparecido

Carro onde corpo carbonizado foi achado era de homem desaparecido

Caso foi registrado como homicídio qualificado pelo emprego de meio cruel. Corpo estava no porta-malas, com pernas e braços amarrados

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Segundo a polícia, não havia testemunhas ou câmeras no local

Segundo a polícia, não havia testemunhas ou câmeras no local

Reprodução/ Google Streets

O dono do carro onde um corpo carbonizado foi encontrado neste sábado (29), em Itaquaquecetuba (SP), está desaparecido há um dia, segundo sua esposa.

De acordo com o boletim de ocorrência, o automóvel era de de Eder Frank de Souza, que trabalhava como motorista de aplicativo.

Elenice dos Anjos Souza, a esposa, compareceu à delegacia e relatou que ele estava desaparecido há um dia. A companheira de Eder ainda disse que o marido não tinha inimizades nem antecedentes criminais.

Entretanto, a polícia não deu detalhes a respeito do crime, ou se o corpo seria, de fato, de Eder. O caso foi registrado como homicídio qualificado pelo emprego de meio cruel na Delegacia Central de Itaquaquecetuba e será investigado pelo Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes.

Acionada por volta das 9h deste sábado, a polícia foi à ocorrência, onde encontrou o carro de modelo Ford Fiesta em chamas, na Estrada Professor Aroldo de Azevedo, na cidade da Grande São Paulo.

O corpo foi encontrado dentro do porta-malas, em meio ao fogo, com os braços e pernas amarrados. O Corpo de Bombeiros foi acionado e extinguiu as chamas.
Até o momento, não há informações sobre a motivação nem a autoria do crime, porém a Polícia Civil levanta a hipótese de execução. Também não foi possível fazer a identificação do corpo devido a seu estado.

O corpo carbonizado deve ter sido encaminhado ao Instituto Médico Legal de Suzano, que atende a cidade de Itaquaquecetuba. Até o momento o IML não atendeu nossas ligações.

Últimas