São Paulo Caso Benjamin: motorista sem CNH é culpada por acidente, diz polícia

Caso Benjamin: motorista sem CNH é culpada por acidente, diz polícia

Jovem de 21 anos será indiciada por triplo homicídio, qualificado pela impossibilidade de defesa da vítima, e tentativa de homicídio

Caso Benjamin: motorista sem CNH é culpada por acidente, diz polícia

Família morre em acidente de carro. Benjamin, 6 anos, foi o único que sobreviveu

Família morre em acidente de carro. Benjamin, 6 anos, foi o único que sobreviveu

Reprodução/RecordTV

A Polícia Civil de Minas Gerais finalizou a investigação sobre as causas do acidente que matou a família de Benjamin Monare, de seis anos, na BR-050, entre Uberlândia e Araguari. Segundo o órgão, a tragédia foi causada pela motorista do Gol, de 21 anos, que não possuía CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

“Pelo que apuramos, a condutora participou de uma festa na noite anterior, não descansou, e pela manhã saiu de Uberlândia, com outras duas mulheres, para votar em Araguari", diz conta o delegado Rodrigo Luís Fiorindo Faria, responsável pelo caso. "O acidente ocorreu no retorno, por volta de 10h30, quando o carro dela invadiu a pista da esquerda, colidindo com veículo da família.”

Leia mais: Benjamin, 6: o único sobrevivente do acidente que matou sua família

Faria explica que considerando os fatos, o indiciamento da investigada foi com base no crime de homicídio previsto no Código Penal e não no Código de Trânsito Brasileiro. “Todo esse aspecto denota a descaracterização da culpa. Ela não se preocupou com a segurança das pessoas nas vias por onde passou, então previu que poderia produzir o resultado e, mesmo assim, continuou assumindo o risco do resultado que veio a causar”, observa.

A motorista será indiciada por triplo homicídio, qualificado pela impossibilidade de defesa da vítima, e tentativa de homicídio, com a mesma qualificadora, quanto à vítima sobrevivente.

Veja também: Caso Benjamin: polícia confirma batida de outro carro em acidente

O caso

No acidente morreram Alessandro Monare, 38 anos; Belkis da Silva Miguel Monare, 35; e Samuel da Silva Miguel Monare, 8. O filho mais novo do casal, de seis anos, foi o único sobrevivente.

A família estava voltando de uma viagem a Goiás (GO) para Campinas (SP), quando ocorreu o acidente, na BR-050, altura do KM 44/45, em Araguari. O veículo caiu em uma ribanceira, de aproximadamente três metros de altura, e foi localizado dois dias após os fatos, quando a criança conseguiu acessar a pista e ser socorrida.

    Access log