São Paulo Ceagesp reabre com medidas para reduzir danos causados por chuvas

Ceagesp reabre com medidas para reduzir danos causados por chuvas

Prejuízo é estimado em 7 mil toneladas de frutas, legumes e verduras, equivalente a R$ 20 milhões e R$ 4 milhões em vendas não realizadas

Ceagesp reabre nesta quinta-feira (13) com medidas para reduzir danos de chuvas

Ceagesp reabre nesta quinta-feira (13) com medidas para reduzir danos de chuvas

FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO

Após três dias fechada por conta do temporal que atingiu São Paulo na segunda-feira (10), a Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), maior central de abastecimento da América Latina, voltou a funcionar normalmente nesta terça-feira (13). 

Leia mais: Ceagesp vai reabrir às 14h desta quarta-feira

Motoristas de caminhão e comerciantes tentam compensar o tempo que não puderam trabalhar com a central inundada pela água das chuvas. Segundo estimativas, o prejuízo é de 7 mil toneladas, entre frutas, legumes e verduras, o equivalente a R$ 20 milhões e outros R$ 4 milhões em vendas não realizadas.

O desabastecimento afetou o fluxo de atacadistas de todo o país. Comerciantes de outros estados buscam produtos de outras centrais para normalizar as vendas. Alguns estimam, porém, que o preço do produto final aumente em até 50%. 

O diretor presidente da Ceagesp, Johnni Hunter Nogueira informou na tarde da terça-feira (11) que serão montadas forças-tarefas para monitorar o mercado 24 horas, com trabalhos de fiscalização e segurança, com intuito de inibir a comercialização ilegal de mercadorias e assim prevenir possíveis casos de contaminação alimentar.

Leia mais: Ceagesp amanhece fechada pelo 3º dia e caminhoneiros protestam

Segundo a diretoria, todos os alimentos contaminados ou que tiveram tido contato com as águas das enchentes estão sendo recolhidos para serem descartados. Assim, o Banco Ceagesp de Alimentos (BCA) também cancelou temporariamente o recebimento e a doação de frutas, legumes e verduras do mercado, devendo retomar as atividades com a normalização do abastecimento.

No últimos dias, equipes de limpeza e de recolhimento de dejetoscircularam pelo mercado para as operações de lavação. Caminhões de coleta trabalharam para retirar das ruas o lixo acumulado nas caçambas e áreas de recolhimento de mercadorias impróprias para consumo. 

Para fazer cuircular veículos parados na central foram abertos os portões 5 e 14 para saídas de caminhões e trânsito de guinchos e mecânicos. A administração da Ceagesp também contratou guinchos para o transporte dos caminhões que tiveram problemas por conta da enchente.

Leia mais: Chega a 6 número de mortos no estado de SP após chuvas

Os comerciantes e motoristas que tiverem algum problema estão sendo atendidas no Departamento de Entreposto da Capital (DEPEC).