São Paulo Chacina de Osasco: 6 testemunhas são ouvidas no 1º dia de julgamento

Chacina de Osasco: 6 testemunhas são ouvidas no 1º dia de julgamento

Julgamento de PM e GCM acusados em maior chacina de SP deve recomeçar nesta terça-feira (22), às 10h, no Fórum de Osasco

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Faixa em homenagem às vítimas da chacina

Faixa em homenagem às vítimas da chacina

Peu Araújo/R7

O primeiro dia de julgamento do ex-policial militar Victor Cristilder Silva dos Santos, de 37 anos, e do Guarda Civil Metropolitano, Sérgio Machado, 48 anos, acusados de participar da maior chacina de São Paulo, ocorrida em 2015, em Osasco e Barueri, que matou 17 pessoas, terminou às 19h50 desta segunda-feira (22).

O julgamento está sendo realizado no Fórum Criminal de Osasco, na região metropolitana de São Paulo, e a sessão começou às 11h. Inicialmente, o julgamento previa a participação de 40 testemunhas, sendo 20 acusação, 16 de defesa e 4 comuns. No entanto, 16 testemunhas foram dispensadas.

Nesta segunda-feira (22), a juíza Elia Kinosita, na presença dos 7 integrante do Júri, ouviu seis testemunhas, sendo três de acusação e três de defesa.

Falaram dois delegados — José Mario de Lara e Andreas Schiffmann —, duas vítimas, o filho de uma vítima e o capitão da Polícia Militar, Rodrigo Elias.

O segundo dia de julgamento está previsto para recomeçar nesta terça-feira (22), às 10h. Os trabalhos no Fórum  de Osasco podem durar entre 4 e 5 dias.

Últimas