São Paulo Chuva deixa regiões de SP em estado de alerta para alagamentos

Chuva deixa regiões de SP em estado de alerta para alagamentos

Campo Limpo e Ipiranga, na zona sul, registraram transbordamento de córrego por conta do temporal que atinge a cidade na tarde desta segunda (31)

  • São Paulo | Do R7

Céu encoberto em São Paulo

Céu encoberto em São Paulo

LÉO PINHEIRO / FRAMEPHOTO / ESTADÃO CONTEÚDO - 30.11.2020

As regiões do Campo Limpo e do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, chegaram a entrar em estado de alerta na tarde desta segunda-feira (30), por conta da forte chuva que atinge a  cidade de São Paulo. O monitoramento é feito pelo CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). 

Leia também: SP anuncia volta para a fase amarela um dia após as eleições

Às 14h11, apenas a zona sul e a região da Marginal Pinheiros entraram em estado de atenção. A chuva se expandiu e o estado de atenção se ampliou a toda a cidade às 14h30.

Córregos

Às 14h40, houve transbordamento do Córrego Morro do S, na altura do cruzamento da avenida Carlos Caldeira Filho com rua Túlio Mugnaini. Às 14h47, havia iminência de transbordamento do córrego Ipiranga na altura do cruzamento da avenida Abraão de Morais com a rua General Chagas Santos. Às 15h15, a situação nos dois locais estava normalizada e as regiões voltaram ao estado de atenção. 

Veja também: Incêndio consome estoque de supermercado em Arujá (SP) 

Quedas de árvore

O Corpo de Bombeiros registrou até as 15h, 62 chamados de queda ou iminência de queda de árvores. Neste horário, ainda não havia registro de chamados para enchentes ou desabamentos.

Pontos intransitáveis

Às 15h20 havia sete pontos de congestionamento, quatro deles intransitáveis. Três estavam na região da Sé: na Avenida 23 de Maio, sentido aeroporto, na altura da praça da Bandeira; na rua São Paulo, altura da rua Teixeira Leite, e na rua Papa João Paulo II, sentido aeroporto. O quarto ponto estava na zona oeste, no elevado presiente João Goulart, na altura da rua Margarida. 

O trânsito registrava piora, de acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Segundo a CET, a tendência era de alta nos índices de congestionamento de todas as regiões.

A situação mais complicada era a do Centro, com 5 km de lentidão. A maior fila estava, no entanto, em uma via da zona sul, a avenida do Bandeirantes, que estava congestionada no sentido Marginal entre o viaduto Aliomar Baleeiro e a avenida Miruna. 

Tempo

Segundo o CGE, o calor e a chegada de uma brisa marítima ajudam a formar áreas de instabilidade sobre o leste paulista, o que deve provocar chuvas na forma de pancadas, principalmente entre o final da tarde e a noite.

Há condições para pontos de até forte intensidade com raios e rajadas de vento, o que eleva o potencial para formação de alagamentos e queda de árvores.

Últimas