São Paulo Ciclo de debates discute durante quatro dias a política de entorpecentes em São Paulo

Ciclo de debates discute durante quatro dias a política de entorpecentes em São Paulo

Hoje é o Dia Internacional de Combate às Drogas; todas as atividades serão gratuitas

Ciclo de debates discute durante quatro dias a política de entorpecentes em São Paulo

Ciclo de debates discute política de combate às drogas

Ciclo de debates discute política de combate às drogas

Divulgação

Durante quatro dias, entre 26 e 29 de junho, São Paulo recebe uma série de atividades sobre política de drogas e seus impactos no cotidiano da metrópole. Os eventos gratuitos fazem parte do encontro “As múltiplas faces da política de drogas em SP”, organizado por diversas entidades que atuam no campo dos Direitos Humanos.

Com o início programado para o Dia Internacional de Combate às Drogas, os quatro dias de atividades preveem discussões sobre os muitos problemas decorrentes da atual política de drogas.

Leia mais notícias de São Paulo

Da Cracolândia às favelas, das prisões às clínicas, os diálogos trarão especialistas, ativistas e usuários e usuárias de drogas que compartilham de uma mesma ideia: o modelo de combate às drogas não funciona.

Segundo os organizadores, a política de combate ao tráfico, pautada na exclusão e na violência, é uma das principais razões para o encarceramento em massa no país, onde um terço da população prisional, majoritariamente negra, responde por crimes ligados à Lei de Drogas.

Entre as mulheres, a privação de liberdade por conta da Lei de Drogas chega a 64%. Desde que a lei foi aprovada, em 2006, o número de pessoas presas por tráfico de drogas no Brasil saltou de 31.529 para 138.366, em 2013 – um aumento de 339%.

“A atual política de drogas é a justificativa mais atual, de parte do Século 20 e início do 21, para desenvolver mecanismos de extermínio do povo negro. Essa política nos deixa super representados na população em situação de rua, nos números da letalidade policial, nos presídios e criminaliza os territórios pobres”, explica Nathalia Oliveira, presidenta do Conselho Municipal de Drogas e Álcool de São Paulo e coordenadora da Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas (INNPD).

O encontro é organizado pela Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas, Plataforma Brasileira de Política de Drogas, Instituto Terra, Trabalho e Cidadania, Centro de Convivência É de Lei e Fórum Intersetorial de Drogas e Direitos Humanos e faz parte da campanha 30 Dias por Rafael Braga.

A iniciativa foi lançada após a condenação do único detido no contexto das manifestações de junho de 2013. Em abril, Rafael Braga foi condenado a 11 anos e três meses de prisão por portar 0,6g de maconha, 9,3g de cocaína e um rojão. Negro e pobre, o jovem do Rio de Janeiro é um retrato da execução da Lei de Drogas no Brasil.

Confira a programação completa

Hoje, 26/6

Rearticulação do Fórum Estadual de Redução de Danos
Horário: das 9h às 16h
Local – CRP – Rua Arruda Alvim, 89 – Metrô Clínicas
Convidados: Nathália Oliveira, Maurício Fiore, Lívia Estrella, Fernando Calzavara


IBCCRIM Acolha, Não Puna - Drogas e internação forçada
Horário: das 19h às 22h
Local: IBCCRIM - Rua 11 de Agosto, 52 2º Andar
Convidados: Dr. Arthur Guerra, Dr. Dartiu Xavier, Maria Angélica Comis
Inscrições abertas em www.ibccrim.org.br.
Haverá transmissão ao vivo e emissão de certificado de participação.

Terça, 26/6

Tarde
Criminalização de territórios pobres a partir das políticas de drogas
Horário: 14h30 às 17h
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos
Mediação: Dudu Ribeiro
Convidados:Thiago Vinícius; Bruno Ramos, Juliana Gonçalves

Noite - 19h às 22h
Instituto Terra Trabalho e Cidadania - A política de drogas é uma questão de mulheres (Lançamento do vídeo)
Mediação: Bianca Santana
Convidados: Ingrid Farias, Luana Malheiro, Nathalia Oliveira, Lucia Sestokas, Luciana Zafallon, Maria Angélica Comis, Erica Malunguinho, Dandara Gabryella, Roberta Costa, Marina Sant’anna, Andrea Domanico, Celi Cavaleri, Rebeca Lerer, Juliana Borges, Patrícia Torrez, Ane Sarinara e Márcia Balades.
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos

Quarta, 28/6

9h às 10h
Fórum Intersetorial de Drogas e Direitos Humanos - Histórico do FIDDH
Convidados: Bruno Ramos Gomes, Leoncio Nascimento e representante do FIDDH da Zona Norte
A partir das 10h
Carta dos Trabalhadores - Apresentação de levantamento do FIDDH
Convidados: Rubens e Eroy
10h30 às 12h30
As dinâmicas intersetoriais
Convidados: Eymard (Projeto Redes), Laura (Projeto Oficina), Lumena de Castro Furtado (ex-assessora do programa De Braços Abertos)
Local: Teatro de Contâiner Mungunzá – Rua dos Gusmões, 43 - Luz

Tarde

Nome: Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas - Crack, seus mitos e a criminalização da população negra
Horário: 14h30 às 17h
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos
Convidados: Luana Malheiro, Ingrid Farias, Bruno Ramos, Dandara Cecília. Mediação: Amanda Amparo

Nome: Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas - Sistema de justiça e seletividade penal a partir das políticas de drogas
Horário: 19h às 22h
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos
Convidados: Silvio Almeida, Vilma Reis, Dina Alves, Cristiano Maronna. Mediação: Nathália Oliveira

Quinta, 29/6

Manhã

Nome: É de Lei e FIDDH - Resiliência no cuidar: práticas de humanidade em contextos adversos
Horário: das 9 às 12h30h
Local - Teatro de Contâiner Mungunzá – Rua dos Gusmões, 43 - Luz
Convidados: Denis Petuco, Jorge Arthur, Marília SINDPSI (a confirmar).

Tarde

Nome: GT Saúde e Assistência Social e GT Justiça e outras áreas
Horário: 14h – 16h
Local: Teatro de Contâiner Mungunzá – Rua dos Gusmões, 43 - Luz

Nome: Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas - A cobertura da crise no sistema penitenciário pela Folha de SP - Grupo de discussão
Horário: 14h30 às 17h
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos

Noite

Nome: Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas - Mídia e o padrão de estereótipos na cobertura da guerra às drogas
Horário: 19h às 22h
Local: Aparelha Luzia - Rua Apa, 78 Campos Elíseos
Convidados: Rosane Borges, Junião Júnior, Pedro Borges. Mediação: Juliana Borges