São Paulo Cidade de SP amplia aplicação da terceira dose na quinta (18)

Cidade de SP amplia aplicação da terceira dose na quinta (18)

Todos que completaram o ciclo de vacinação contra Covid há pelo menos cinco meses estão elegíveis para a dose de reforço

  • São Paulo | Gabriel Croquer, do R7

Vacina da Pfizer contra a Covid-19 será aplicada como dose de reforço

Vacina da Pfizer contra a Covid-19 será aplicada como dose de reforço

Dado Ruvic/REUTERS - 11/01/2021

A cidade de São Paulo ampliará a campanha da terceira dose contra a Covid-19 na quinta-feira (18), abrindo a dose de reforço para todos os maiores de 18 anos que receberam a segunda dose da vacina da CoronaVac, da AstraZeneca ou da Pfizer há cinco meses, informou a prefeitura. O governo estadual de São Paulo deve anunciar as novas diretrizes da terceira dose nesta quarta-feira (17).  

Quem foi vacinado com a Janssen terá que receber a segunda aplicação da vacina — conforme o novo esquema determinado pelo governo Bolsonaro —, esperar os cinco meses e então tomar a terceira dose da vacina.  

No primeiro dia sob a nova regra na capital paulista, poderão ser vacinados aqueles que receberam a segunda dose até o dia 27 de abril. Na sexta-feira, será a vez dos que completaram o esquema vacinal até o dia 17 de junho. Todos receberão a dose de reforço da Pfizer. A prefeitura calcula que 800 mil pessoas poderão receber a terceira dose nesses dias. 

Antes, a dose de reforço era reservada a trabalhadores da saúde, imunossuprimidos, idosos e algumas categorias de servidores municipais. A regra mudou com a nova orientação do Ministério da Saúde, que, além de aumentar o público, diminuiu o prazo da segunda e da terceira dose de seis para cinco meses.

"Com isso, vamos ter uma cobertura vacinal maior da nossa população e evitar o que está acontecendo em alguns países da Europa", afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que avaliou que o Brasil poderá ser "um case de sucesso no enfrentamento de uma possível terceira onda”.

Atualmente, a cidade de São Paulo vacina com a primeira e a segunda dose os maiores de 18 anos e os adolescentes de 12 a 17 anos. A dose de reforço é aplicada nos maiores de 60 anos e no grupo de trabalhadores como os da saúde e da educação.

Últimas