Novo Coronavírus

São Paulo Cidade de SP lança plataforma para homenagear vítimas da covid-19

Cidade de SP lança plataforma para homenagear vítimas da covid-19

Site 'A Última Homenagem' centraliza serviços, oferece conteúdo de apoio à saúde mental em período de luto e é um memorial online às vítimas

Prefeitura de SP lança plataforma para homenagear vítimas da covid-19

Prefeitura de SP lança plataforma para homenagear vítimas da covid-19

Suamy Beydoun/Agif - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo

A Prefeitura de São Paulo lançou nesta terça-feira (7) a plataforma digital https://aultimahomenagem.prefeitura.sp.gov.br/, para homenagear as vítimas da covid-19 na capital. A página centraliza os serviços relativos aos óbitos provocados pela pandemia do novo coronavírus e disponibiliza um mural de mensagens virtuais enviadas por amigos e familiares.

O site "A Última Homenagem" é uma iniciativa que tem como objetivo dar apoio aos parentes das vítimas da doença, possibilitando que "publiquem mensagens e fotos em tributo aos entes queridos e orientações sobre o protocolo de sepultamento específico para covid-19".

Leia mais: Comerciantes tiveram de se reinventar para reabrir em SP

A plataforma também tem conteúdos especializados sobre luto e saúde mental, endereços e telefones úteis para os serviços municipais de referência, e inclui o botão “Desejo conversar com alguém”, que direciona o usuário para o preenchimento de um formulário simples que é encaminhado diretamente para a equipe de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, encarregada por entrar em contato e dar o direcionamento adequado ao caso.

A Organização Pan-Americana de Saúde projeta que, em situações de eventos extremos, como desastres, guerras e pandemias, entre um terço e metade da população pode apresentar impactos psicossociais.

Veja também: Restaurantes e salões de beleza de SP reabriram nesta segunda-feira

A pandemia impõe grandes restrições à realização de velórios e enterros e a impossibilidade de se realizar cerimônias de despedida (parte fundamental do processo de luto), associada a um contexto de incerteza e isolamento social, pode ser extremamente prejudicial às famílias.

Funcionários do serviço funerário

A prefeitura também criou uma parceria entre o Serviço Funerário Municipal e o Programa de Residência Médica em Rede em Psiquiatria da Escola Municipal de Saúde. A ação tem como foco os sepultadores, veloristas e demais trabalhadores da rede, profissionais que vêm enfrentando situações de estresse extremo no ambiente de trabalho devido ao aumento da demanda pelo serviço, uso de equipamentos de proteção individual e novas normas sanitárias. 

Leia ainda: Centros Esportivos são reabertos na cidade de São Paulo

A parceria prevê a criação de grupos de apoio semanal com a participação dos servidores, residentes em psiquiatria e supervisores.

Últimas