Novo Coronavírus

São Paulo Cidade de SP pretende criar barreiras contra variante indiana

Cidade de SP pretende criar barreiras contra variante indiana

Prefeitura revela intenção nesta sexta-feira (21) após primeiros casos da nova cepa do coronavírus confirmados no Maranhão

  • São Paulo | Do R7

Cidade de SP se prepara contra nova variante indiana do coronavírus

Cidade de SP se prepara contra nova variante indiana do coronavírus

Pixabay

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (21) que estuda a criação de barreiras sanitárias para controlar a chegada de passageiros que possam estar contaminados com a variante indiana do novo coronavírus.

Na última quinta-feira (20), o estado do Maranhão confirmou o registro dos primeiros casos da variante chamada de B.1.617. Os casos foram confirmados em tripulantes que estavam em um navio que saiu da Malásia e passou pela África do Sul.

Segundo o prefeito, Ricardo Nunes (MDB), o secretário municipal da Saúde,  Edson Aparecido, conversou com o ministro da Saúde sobre esse assunto. "A Prefeitura de São Paulo fez uma indicação de que já se atue com a prevenção", declarou.

"O importante dessa questão é a forma com que toda a nossa equipe da Saúde, da Educação e da Assistência Social trabalha, que é atuando antes de acontecer. A gente não vai esperar acontecer para atuar", complementou o prefeito.

De acordo com a prefeitura, a SMS, por meio de parcerias com o Instituto Butantan e o IMT (Instituto de Medicina Tropical) da USP (Universidade de São Paulo), está monitorando a circulação de novas variantes do coronavírus no município.

Ricardo Nunes, também garantiu que, em caso de necessidade, novos leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) poderão ser abertos na capital paulista.

"Nossa estrutura já está preparada e, se necessário for, a Prefeitura está pronta para em uma semana abrir 250 leitos de UTI nos nossos Hospitais Dia. O conceito da gestão Bruno Covas é trabalhar com a prevenção. Não vamos esperar acontecer para depois agir", finalizou.

Últimas