São Paulo Cidade de SP vacinará grávidas sem comorbidades na segunda-feira (7)

Cidade de SP vacinará grávidas sem comorbidades na segunda-feira (7)

Gestantes com mais de 18 anos só poderão se vacinar com indicação médica. Prefeitura estima que 100 mil sejam imunizadas

  • São Paulo | Do R7

São Paulo começa a vacinar gestantes com mais de 18 anos a partir de segunda-feira (7)

São Paulo começa a vacinar gestantes com mais de 18 anos a partir de segunda-feira (7)

Agustin Marcarian/Reuters - 17.07.20

A Prefeitura de São Paulo começará a vacinar contra a covid-19 gestantes com mais de 18 anos sem comorbidades na segunda-feira (7). O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) nesta sexta-feira (4) durante visita ao ônibus laboratório, que testa passageiros com suspeita de covid que desembarcam no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital.

Além da capital, as cidades de São Bernardo do Campo e Campinas começam a imunizar gestantes e puéperas na segunda-feira. A informação foi confirmada pelo governador João Doria (PSDB) no início da tarde desta sexta-feira. Doria disse ainda que a vacinação das gestantes de todo o estado terá início na quinta-feira (10). 

"É um público importante que não tem só uma vida, pode ter duas ou três vidas", afirmou. Para a vacinação, é necessário que as gestantes tenham uma indicação médica, um atestado do médico que oriente e autorize a tomada do imunizantes. "Ela tomará a vacina desde que tenha a orientação médica", afirmou Nunes. 

A estimativa da prefeitura é que 100 mil gestantes sejam imunizadas. Para este público, serão utilizados imunizantes da Pfizer e da Coronavac. Na segunda-feira também terá início a vacinação de pessoas com comorbidades acima de 18 anos.

Para pessoas que forem tomar a primeira dose da vacina, a prefeitura informa que deve ser  apresentado um comprovante de condição de risco, como receitas/relatórios físicos ou digitais, fotografia em celular, e demais formas, desde que com identificação do paciente, CRM e na validade de dois anos de emissão. Também é necessário apresentar um comprovante de residência do município de São Paulo.

Assim como os demais grupos, este público poderá ser imunizado nas 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS), AMA/UBS Integradas, nos dez mega postos, farmácias e drives implantados na cidade. Quem precisar tomar a segunda dose deve procurar uma das UBSs da cidade.

O prefeito lembrou ainda que no sábado (5) ocorrerá o Dia D da vacinação, uma ação focada na busca ativa de pessoas que não tomaram a segunda dose."Tinhamos 197 mil pessoas que não tinham tomado a a segunda dose no início da semana e agora estamos com um público de 150 mil pessoas que não tomaram a 2ª dose", disse ele.

O prefeito disse ainda que cerca de 30 mil pessoas estão sendo monitoradas no Aeroporto de Congonhas. "A ação tem um cunho educativo de suma importância, esse trabalho é muito importante para a cultura de se manter o distanciamento e tem dado um resultado muito bom", disse. 

Nunes informou que a barreira sanitária em terminais rodoviários permanece. "Além dos casos sintomáticos que podem fazer os exames, o trabalho é abordar as pessoas e informar que estamos em meio a uma pandemia. O ônibus traz o sintomático para PCR usando bastante estrutura para combater o coronavírus."

De acordo com o secretário Edson Aparecido, a cidade ultrapassou 5 milhões de doses de vacinas aplicadas. "Estamos tendo uma adesão importante, as pessoas estão conscientes de que a vacina salva vidas."

O secretário manifestou preocupação com o nível de ocupação para enfermidades não covid-19 nos hospitais. "Está muito elevado tanto de UTI quanto de enfermaria, os números são superiores a 90% de ocupação. Isso porque o município retomou os procedimentos de cirugias eletivas."

Últimas