Coronavírus

São Paulo Cidade de SP vai vacinar pessoas de 40 anos a partir de 8 de julho

Cidade de SP vai vacinar pessoas de 40 anos a partir de 8 de julho

Amanhã, capital paulista abre vacinação da população com 41 anos; Calendário ainda tem repescagem na sexta-feira (9)

  • São Paulo | Do R7

SP abre novos grupos de vacinação nesta semana

SP abre novos grupos de vacinação nesta semana

Pixabay

Começa nesta segunda-feira (5) a vacinação contra covid-19 de pessoas com 41 anos na cidade de São Paulo. O grupo também terá a oportunidade de ser imunizado na próxima quarta-feira (7), conforme o calendário da Prefeitura de São Paulo.

A capital paulista segue o cronograma do governo estadual, mas divide em grupos com menos idades para evitar filas nos postos de imunização.

Nesta semana, a expectativa é que São Paulo também vacine pessoas com 40 anos, a partir de quinta-feira (8), e prevê ainda repescagem para pessoas com 40 e 41 anos que perderam o prazo, na próxima sexta-feira (9) e sábado (10). Nestes mesmos dias, abrirá também para todos os grupos que perderam o prazo para receber a segunda dose.

Para se vacinar na capital paulista, é obrigatório apresentar um comprovante de residência e documentos pessoais, preferencialmente CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde). A prefeitura informa que o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação.

Os paulistanos podem se vacinar em 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), 19 nega postos, 21 pontos de nega drive-thrus, além de 17 SAEs (Serviços de Atenção Especializada), postos volantes, farmácias, drive-thrus em UBS, AMA/UBS Integradas e centros de saúdes, que podem ter o endereços consultados no site da Prefeitura de São Paulo.

Para evitar fila nos postos de vacinação, a prefeitura paulistana disponibiliza o site "De Olho na Fila", que apresenta a lista com todos os postos de saúde, AMAs (Assistência Média Ambulatorial) e UBSs (Unidade Básica de Saúde) do município, e se nas unidades há filas ou não para a vacinação contra a covid-19.

Últimas