Novo Coronavírus

São Paulo Cidades de SP vão descumprir fase vermelha temporária 

Cidades de SP vão descumprir fase vermelha temporária 

Mogi das Cruzes e Baixada Santista se manterão na fase amarela do Plano São Paulo entre os dias 25 e 27, contrariando o governo  

  • São Paulo | Do R7

Movimentação na região da rua 25 de Março em São Paulo (SP), na terça-feira (22)

Movimentação na região da rua 25 de Março em São Paulo (SP), na terça-feira (22)

RENATO S. CERQUEIRA / FUTURA PRESS / ESTADÃO CONTEÚDO - 22.12.2020

Apesar da publicação do decreto estadual nº 65.415/2020 nesta quinta-feira (24), que coloca todo o estado na fase vermelha do Plano São Paulo, há cidades que vão se manter na fase amarela. É o caso de Mogi das Cruzes e de municípios da Baixada Santista. 

O decreto prevê que, entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro, apenas serviços essenciais devem funcionar. 

A prefeitura de Mogi das Cruzes alega que o decreto foi publicado "de maneira muito tardia", o que inviabiliza a organização dos trabalhos de fiscalização. "Essas mudanças repentinas do Governo do Estado dificultam os cidadãos cumpridores de leis a entender qual a regra está valendo", afirma o vice-prefeito Juliano Abe, responsável pelo Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas da Prefeitura.

O Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista) também descartou a adesão das cidades à fase vermelha. A justificativa é a mesma, falta de tempo para as prefeituras se adequarem ao cumprimento das regras mais rígidas. “Precisamos de organização, o que seria impossível nesse tempo tão curto”, disse o prefeito de Santos e presidente do Condesb, Paulo Alexandre Barbosa. “Empresas e comércios já tinham estoques e funcionários contratados”, acrescenta o prefeito.

Na Baixada Santista, foram montadas barreiras sanitárias par ainibir a entrada de turistas que fazem o chamado "bate e volta". Na virada de ano-novo, entre os dias 31 e 1, as praias serão fechadas

Últimas