Coronavírus

São Paulo Cidades do interior de SP ficam sem vacinas após acelerar cronograma

Cidades do interior de SP ficam sem vacinas após acelerar cronograma

Imunização foi suspensa por falta de doses, como ocorreu na capital paulista. Retomada depende da chegada de mais vacinas

Agência Estado
Cidades do interior de SP ficam sem vacinas após acelerar cronograma de imunização

Cidades do interior de SP ficam sem vacinas após acelerar cronograma de imunização

Divulgação/Governo de SP - 02.04.2021

Cidades do interior de São Paulo registraram falta de vacinas contra a covid-19 nesta terça-feira (22) e tiveram de suspender a aplicação na população, assim como ocorreu na capital paulista. O desabastecimento ocorreu em meio a um cenário em que prefeituras buscavam acelerar a vacinação, como em Ourinhos, que estava vacinando pessoas de 45 anos de idade, mas teve de paralisar a campanha.

A Secretaria da Saúde do Estado informou que os lotes de vacina são enviados de forma gradativa aos departamentos regionais de saúde que os repassam às prefeituras, sendo responsabilidade dos municípios direcionar as doses conforme o Plano Estadual de Imunização. Segundo a pasta, as prefeituras têm autonomia para organizar e realizar as estratégias de vacinação em cada cidade, considerando a demanda e a rede de saúde local.

Em Ourinhos, a prefeitura informou que acelera a aplicação das doses assim que chegam ao município. "Ourinhos se destaca pela gestão e logística na vacinação, estando à frente de muitas cidades do Brasil. Todas as doses recebidas são rapidamente aplicadas e a quantidade enviada pelo governo já se esgotou", informou o município, lembrando que 57% da população adulta está vacinada. Disse ainda que a imunização será retomada assim que novas doses chegarem à cidade. "Quanto mais gente vacinada, mais segurança para todos", informou.

Um dia depois de suspender o agendamento por falta de vacina na segunda-feira (21), a Prefeitura de Campinas retomou o cadastramento dos interessados nesta terça-feira, após receber novo lote do imunizante. O agendamento foi disponibilizado para adultos com mais de 43 anos.

Em uma hora, 11,7 mil já tinham feito a inscrição. As doses serão aplicadas em 63 unidades de saúde. Campinas adiantou em um dia o cronograma do governo estadual. "Não há atraso e é importante ressaltar que a vacinação não está suspensa no município. Há doses suficientes para atender a todos os agendamentos feitos até a próxima terça-feira (29)", disse a prefeitura.

Em Rio Claro, a vacinação para pessoas com 45 anos ou mais começou na sexta-feira (18), cinco dias antes do calendário oficial, mas as doses se esgotaram. Com o estoque zerado, o município suspendeu a vacinação prevista para segunda-feira (21). "Foram 2.126 pessoas vacinadas, elevando para 109.553 o total de doses aplicadas nesta campanha", informou a secretaria municipal de Saúde. Uma remessa nova de vacinas chegou e o município anunciou a retomada da vacinação nesta quarta-feira (23), para pessoas a partir de 44 anos.

A Prefeitura de São José dos Campos chegou a anunciar a vacinação de pessoas com 45 anos na segunda-feira (21), mas acabou ficando sem doses suficientes para atender cerca de 4.500 pessoas dessa faixa etária.

Pelo cronograma estadual, esse grupo só seria vacinado a partir desta quarta (23). A prefeitura informou ter usado doses remanescentes para fazer a "imunização de rescaldo" de públicos que já tinham entrado no calendário e ainda não receberam a vacina. "Estamos no aguardo do envio de novas doses para ampliar o público de vacinação", disse em nota.

Outras cidades reduziram ritmo de aplicação

Em Araraquara, que está em lockdown rigoroso, com todas as atividades fechadas por conta do aumento nos casos de covid-19, não há falta de vacinas, mas a vacinação segue de forma mais lenta.

Nesta terça, foram vacinadas pessoas de 50 e 51 anos para encerrar essa faixa etária iniciada no último dia 16. "Mesmo diante do lockdown, a vacinação não para em nossa cidade. Todos os pontos de vacinação continuam aplicando a primeira e a segunda dose. Vamos ganhar tempo, avançar, baixar a curva de contaminação e salvar vidas", postou em rede social o prefeito Edinho Silva (PT).

Em Ribeirão Preto, a prefeitura reabriu o agendamento para pessoas com idades de 50 a 59 anos que ainda não receberam a primeira dose. As vacinas serão aplicadas nesta quarta e na quinta-feira (24), em 36 postos de vacinação nas unidades de saúde da cidade.

A Prefeitura de Sorocaba escalonou a vacinação para reduzir aglomerações. Nesta quarta, das 8 às 12 horas serão vacinadas pessoas de 49 anos nascidas entre janeiro e junho, e das 12 às 16, pessoas da mesma idade nascidas entre julho e dezembro.

Outras cidades estão vários dias à frente do cronograma estadual. As Prefeituras de Bauru, no interior, e São Vicente, no litoral, anteciparam para esta terça-feira a vacinação para pessoas de 40 a 44 anos que só tinham previsão de serem vacinadas a partir do dia 30. Em Bauru, após o anúncio da antecipação, o site da prefeitura para cadastramento chegou a sair do ar devido ao grande volume de acessos.

Em Batatais, a prefeitura abriu inscrições para moradores interessados em receber sobras técnicas da vacina contra a covid-19 - doses extras que sobraram nos frascos. Os interessados têm de se cadastrar no site do município e aguardar um telefonema dos agentes municipais.

A aplicação será feita conforme a ordem do cadastro, mas o inscrito tem de estar pronto para correr: após o telefonema, ele terá 15 minutos para comparecer ao local de vacinação. Se não chegar nesse tempo, será excluído da lista e substituído por outro morador.

Últimas