São Paulo Clube Pinheiros vai revisar normas de segurança após assalto a sócio

Clube Pinheiros vai revisar normas de segurança após assalto a sócio

Homem foi baleado nesta sexta-feira (15) por dupla de criminosos em frente à portaria do clube, na zona oeste da capital paulista

  • São Paulo | Do R7

O Clube Pinheiros se manifestou neste sábado (16) sobre o assalto em frente à portaria do local, que terminou com um de seus sócios baleado. Em nota, a entidade pediu rapidez nas investigações e disse que os protocolos de segurança do lugar serão revistos para que novos episódios do tipo "não voltem a se repetir”.

“Nossos corações e nossas preces estão com a família e os amigos de mais uma vítima da violência em São Paulo. Nossa revolta e nossa preocupação com essa tragédia são extremas. Confiamos na recuperação plena do nosso sócio. E esperamos uma ação célere das autoridades para que o os assaltantes sejam capturados e entregues à Justiça", afirmou o clube. 

Na noite desta sexta-feira (15), Rodrigo Fróes, de 47 anos, foi baleado na portaria da rua Tucumã do Clube Pinheiros enquanto esperava a saída do filho. Ele foi abordado por dois criminosos, que estavam em uma moto. O homem que se sentava na garupa desceu e anunciou o assalto. Houve uma discussão entre a vítima e o suspeito, que em seguida disparou três vezes.

Os tiros acertaram a panturrilha direita, o ombro direito e, de raspão, a cabeça de Rodrigo. Os homens, que usavam uma mochila semelhante a de entregadores de aplicativo, fugiram pela marginal Pinheiros. A vítima foi levada ao Hospital Albert Einstein e não corre risco de morte.

A Polícia Civil de São Paulo busca os suspeitos e já coletou imagens de câmeras de segurança que flagraram a ação dos criminosos. 

Homem reagiu a assalto e acabou atingido por dois tiros e outro de raspão

Homem reagiu a assalto e acabou atingido por dois tiros e outro de raspão

Reprodução/ Agência Record

Últimas