Novo Coronavírus

São Paulo Com avanço da covid, cidades do interior de SP limitam restaurantes

Com avanço da covid, cidades do interior de SP limitam restaurantes

Diante do aumento de 35% de casos novos em uma semana, governo prorrogou a fase de transição do Plano SP até 30 de junho

Agência Estado
SP recomendará que cidades com mais de 90% de ocupação de leitos tomem medidas mais restritivas

SP recomendará que cidades com mais de 90% de ocupação de leitos tomem medidas mais restritivas

Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo - 18.05.2021

Com aumento nos casos e mortes por covid-19, prefeituras do interior de São Paulo estão adotando medidas mais duras que as do plano emergencial na tentativa de frear o avanço da pandemia. Nesta quarta-feira (9), diante do aumento de 35,1% de casos novos em uma semana, o governador João Doria (PSDB) decidiu prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo até 30 de junho.

O governo vai recomendar que cidades com mais de 90% de ocupação dos leitos de UTI tomem medidas mais restritivas que as do plano.

Em Limeira, o prefeito Mario Botion (PSD) baixou decreto obrigando o fechamento de bares, restaurantes e lojas de conveniência aos sábados, domingos e feriados. Nos demais dias, o funcionamento vai até as 18 horas - o plano estadual libera o comércio até as 21 horas. Festas e eventos com mais de dez pessoas estão proibidos.

A multa por desrespeito varia de R$ 10 mil a R$ 30 mil. Há previsão de interdição do estabelecimento e cassação do alvará, conforme a gravidade da situação. A cidade tem todos os leitos de referência para a covid-19 lotados.

Araraquara voltou a entrar em estado de alerta nesta quarta-feira, pelo segundo dia consecutivo, e está mais próxima do lockdown. A taxa de positividade foi superior a 15% nos testes realizados nas pessoas em geral e superior a 20% em indivíduos com sintomas gripais. Em mil amostras totais, 153 deram positivo (15,3%) e, de 692 sintomáticos, 149 tinham o vírus (21,53%).

Se os índices se repetirem nesta quinta-feira (10), a prefeitura vai decretar novo fechamento. Em fevereiro, a cidade entrou em lockdown de dez dias e conseguiu grande redução no número de casos, mortes e internações pela covid-19.

A prefeitura de São Roque, cidade turística do interior, decidiu fechar o comércio no fim de semana do Dia dos Namorados, que cai neste sábado (12). A medida inclui os restaurantes e adegas da Rota do Vinho, destino turístico mais procurado, principalmente pelos paulistanos. Conforme a prefeitura, os leitos de enfermaria e UTI chegaram a 100% de lotação esta semana, depois do alto fluxo de turistas durante o Corpus Christi. A multa por descumprimento dobrou, de R$ 5 mil para R$ 10 mil.

Em Garça, o município baixou decreto aumentando o rigor no toque de recolher: das 9 da noite às 5 da manhã, pessoas que estiverem em circulação a pé ou em veículos sem motivo justificado serão abordadas e multadas. O comércio vai funcionar das 9 às 17 horas, com 30% de ocupação.

O objetivo é frear a alta nos casos de covid-19 que põe em risco de colapso o sistema de saúde, segundo o prefeito João Carlos dos Santos (DEM). "Nesse momento é necessário que a população entenda a situação delicada pela qual estamos passando e colabore, evitando aglomerações em praças públicas e festas, mesmo que sejam particulares", disse.

Veja também: Contra covid-19, Piraju (SP) proíbe crianças em supermercados

Decreto da prefeitura de Piraju, no sudoeste paulista, proíbe a entrada de crianças com menos de 12 anos em mercados, supermercados e outros estabelecimentos essenciais.

A medida visa reduzir a transmissão do novo coronavírus. Locais públicos, como praças e áreas de lazer, ficarão fechados até o dia 21 de junho. As aulas presenciais na rede municipal foram suspensas. As multas vão de R$ 200 a R$ 4 mil. Em Itaí, um decreto suspendeu o atendimento presencial em bares, restaurantes e lanchonetes.

Liberação

Em Franca, o prefeito Alexandre Ferreira (MDB) decidiu liberar o atendimento presencial, limitado a 30% da capacidade, em supermercados, padarias, açougues e farmácias a partir de sexta-feira, 11.

Segundo ele, o lockdown iniciado há duas semanas reduziu a taxa de transmissão de casos da doença, que estava em 1,57% no dia 21 de maio, para 1,05% nesta quarta-feira. O confinamento não será prorrogado, mas o transporte público vai circular com 50% da frota.

A flexibilização acontece no momento em que a rede pública de Franca está com 100% de ocupação. No Pronto Socorro Álvaro Azzuz, referência para covid-19, 408 pacientes passaram por atendimento nas últimas 24 horas, 13% a mais que no período anterior.

Nesta quarta, 70 pacientes estavam em observação, sendo 56 à espera de transferência para hospital - 35 para UTI, dos quais nove intubados.

Últimas