Com greve do Metrô, SP tem novo recorde de trânsito para o período da manhã

Rodízio municipal está suspenso; agentes da CET estão de greve

Com greve do Metrô, SP tem novo recorde de trânsito para o período da manhã

Radial Leste foi a via mais afetada nesta manhã, com motoristas enfrentando mais de 12 km de filas

Radial Leste foi a via mais afetada nesta manhã, com motoristas enfrentando mais de 12 km de filas

Evaldo Fortunato/Futura Press/Estadão Conteúdo

Devido a greve dos metroviários iniciada à 0h desta quinta-feira (5) e a suspensão do rodízio municipal de veículos, a capital paulista registrou novo recorde de lentidão para o período da manhã em 2014. Às 9h30, a CET (Companhia de Engenharia de Trânsito) informa que o congestionamento era de 209 km. Meia hora antes, a Companhia de Trânsito já havia aferido 193 km lentidão, até então, a maior marca do ano. 

Entre as principais vias afetadas, a Radial Leste chegou a registrar 12 km de lentidão, por volta das 7h30, no sentido centro. Os motoristas que utilizaram as marginais Pinheiros e Tietê encontraram dificuldades pela pista expressa.

Antes dos dois recordes de hoje, a maior marca registrada anteriormente, era do dia 22 de maio, às 9h30, quando a média do horário apontou lentidão de 168 km. Na ocasião, um acidente próximo a ponte Nova Fepasa foi o principal motivo para o acúmulo de veículos.

Acompanhe o Minuto a Minuto do Trânsito 

Com funcionários em greve, linhas 1, 2 e 3 do metrô funcionam parcialmente nesta manhã