Com novo rodízio em vigor, SP tem mil ônibus a mais em circulação

Segundo secretário de Transportes, nesta segunda não houve aumento significativo da demanda e coletivos não saíram com passageiros em pé

Mais 1.000 ônibus foram colocados em circulação na cidade nesta segunda

Mais 1.000 ônibus foram colocados em circulação na cidade nesta segunda

Divulgação

A partir desta segunda-feira (11), mais 1.000 ônibus estão em circulação na capital paulista para atender a população que precisa se deslocar durante a quarentena. Outros 600 veículos estarão em bolsões próximos a terminais em caso de necessidade. A medida foi colocada em prática após o início do novo rodízio na cidade para aumentar o isolamento social e barrar a propagação do novo coronavírus.

Em entrevista à Record TV, o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, afirmou que não houve um aumento significativo da demanda nesta segunda e que os ônibus não saíram dos terminais com passageiros em pé. "Não houve nenhuma intercorrência, movimento foi tranquilo e os terminais se comportaram bem. Os ônibus não precisam respeitar os horários, mas estavam com todos assentos ocupados", explicou.

Leia mais: Veja 13 regras do rodízio em SP antes de tirar o carro da garagem

Ainda de acordo com Edson Caram, a movimentação de hoje nos terminais foi semelhante a de segunda-feira passada (4). O secretário, no entanto, lembrou que os motoristas que desrespeitarem o rodízio já estão sendo multados: "Os radares estão funcionando. A prefeitura não quer multar, a regra é para que as pessoas fiquem em casa".

Agora o rodízio de veículos vale por 24 horas em toda a cidade em dias alternados. Carros com placa de final ímpar podem circular apenas em dias ímpares do mês (1,3,5,7) e carros com placa final par (0,2,4,6 e 8), apenas em dias pares. A regra vale inclusive aos finais de semana e feriados. A multa é de R$ 130,16 e o condutor terá 4 pontos na CNH.

Para caminhões, voltou a valer nesta segunda a Zona Máxima de Restrição de Circulação.

Veja também: Novo rodízio afeta motoristas de aplicativo e trabalhadores noturnos

As categorias que foram isentas do rodízio devem fazer o cadastro o quanto antes para evitar problemas. Basta acessar o site https://sp156.prefeitura.sp.gov.br. É necessário clicar na área “Trânsito e Transporte” e, em seguida, na opção "Rodizio de Veiculos (coronavírus) - Cadastrar veículos para isenção durante a pandemia”.

A empresa ou instituição na qual o profissional presta serviço deve preencher a planilha em Excel. Formulários em outros formatos ou fora do padrão serão desconsiderados. É preciso informar o nome do condutor, CPF, placa do veículo, além do nome e CNPJ da empresa.

Leia ainda: Câmara de SP votará R$ 1.000 mensais para motoristas de app

Frota em circulação

Com o reforço dos ônibus, a frota nas ruas chegar a 65,5% de um dia útil, enquanto o número de passageiros registrado em 7 de maio foi de 31%.

Segundo a SPTrans (São Paulo Transportes), os ônibus foram distribuídos em 469 linhas de todas as regiões da cidade, além de terminais e estações de trem e metrô, que foram definidos após uma análise de oferta e demanda realizada pelos técnicos da SPTrans, que verificaram os índices de ocupação das linhas.

Veja também: Saiba quem pode fazer o cadastro para isenção do rodízio de veículos

As equipes vão continuar o monitoramento da movimentação de passageiros durante o período de quarentena e farão os ajustes necessários para adequar a frota à demanda.

Os terminais de ônibus têm marcações no chão para delimitar a distância entre os passageiros nas filas e evitar aglomerações.