São Paulo Com pandemia, SP tem queda de um ano em expectativa de vida

Com pandemia, SP tem queda de um ano em expectativa de vida

Diminuição acontece por causa da alta nas taxas de mortalidade no Estado de São Paulo causadas pela pandemia do coronavírus

  • São Paulo | Do R7

Expectativa de vida tem queda em SP

Expectativa de vida tem queda em SP

Amanda Perobelli/Reuters - 01.04.2021

Quem nasceu no Estado de São Paulo em 2020 tem a expectativa de vida de 75,4 anos, exatamente um ano a menos do que o que havia sido registrado em 2019, e atingindo a menor idade desde 2012, conforme informações da Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados).

A diminuição na expectativa de vida do paulistano aconteceu devido aos altos números de mortes causadas pela pandemia do coronavírus. Exceto às crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, todas as faixas etárias tiveram alta na taxa de mortalidade.

"Para a faixa dos 15 e 29 anos, o acréscimo foi de 11% e nas demais faixas etárias em torno de 15%. O aumento nas taxas entre 30 e 59 anos foi próximo ao dos idosos, mas o número de óbitos por mil habitantes é bem distinto. No primeiro, as taxas passaram de 3,4 para 3,9 óbitos por mil, enquanto nas idades de 60 a 69 anos foram de 15,0 para 17,2 por mil, e entre 70 e 79 anos de 33,2 para 38,0 por mil", informa o Seade.

A queda na expectativa de vida acontece de forma mais acentuada na população masculina: caiu de 73,3 para 72 anos. Entre as mulheres, que já tinha a idade média mais alta, reduziu de 79,4 para 78,7 anos.

Segundo a Fundação Seade, o fato de a vida média masculina ter caído mais intensamente que a feminina elevou a diferença de longevidade entre os sexos, que passou de 6,1 anos em 2019, para 6,7 em 2020. Essa diferença decrescia desde 2000, quando era de 9 anos.

Últimas