São Paulo Compras de Natal lotam centros de comércio popular de São Paulo

Compras de Natal lotam centros de comércio popular de São Paulo

Região do Brás e da Rua 25 de Março têm movimentação intensa em meio à pandemia. Estado regrediu à fase amarela por aumento do número de casos

  • São Paulo | Do R7

Rua 25 de Março lotada para compras de Natal

Rua 25 de Março lotada para compras de Natal

CRIS FAGA / ESTADÃO CONTEÚDO - 14.12.202

Os principais centros de comércio popular da cidade de São Paulo têm movimentação intensa nesta época de compras de Natal. Comerciantes, ambulantes e consumidores lotam as ruas em meio à pandemia e recomendações de isolamento social.

Com máscara sobre o rosto e usando álcool gel, trabalhadores se protegem enquanto tentam reverter o prejuízo financeiro provocado pelo fechamento do comércio. "Ainda mais pra gente que tem filho, a coisa aperta", disse uma vendedora à Record TV.

Leia também: SP quer registrar vacina na Anvisa e em agência internacional no dia 23

"Meu marido também foi mandado embora na pandemia, então foi difícil. Todos nós temos medo, mas a gente precisa muito trabalhar", diz outra vendedora, que lamenta a falta de cuidado de muitos consumidores. "A gente vê muita gente sem máscara, usando só a parte de baixo, não usa álcool".

Plano São Paulo

Todo o estado regrediu para fase amarela do Plano SP no dia 1 de dezembro, um dia após o segundo turno das eleições municipais por causa, principalmente, do aumento do número de internações por covid-19. 

Veja também: Lotadas, festas clandestinas driblam a fiscalização em São Paulo

Desde sábado, estão valendo novas medidas de restrição no comércio para tentar de frear o aumento de casos e mortes. O comércio pode ficar aberto até as 22 horas, com a permissão para funcionar até 12 horas por dia, com 40% de taxa ocupação. Os bares devem fechar as portas até as 20 horas.

Últimas