Concessionária oferece testes do covid-19 para caminhoneiros em SP

Ação, que  teve início nesta segunda-feira (29), prevê aplicar 24 mil testes e 24 mil doses de vacina da gripe no período de um mês

Caminhoneiros também podem tomar a vacina contra a gripe H1N1

Caminhoneiros também podem tomar a vacina contra a gripe H1N1

Reprodução/Twitter Ecopistas

Testes para identificação do novo coronavírus e vacinas contra a gripe estão disponíveis em cinco pontos de acesso de caminhoneiros nas cidades de São Bernardo do Campo, Guararema, Itaquaquecetuba, Cubatão e Santos.

Leia também: 'Onda' da covid-19 segue para o oeste do Estado de São Paulo

A ação teve início nesta segunda-feira (29) e prevê aplicar 24 mil testes e 24 mil doses de vacina no período de um mês, podendo ser estendida.

A iniciativa do Grupo EcoRodovias e do Itaú Unibanco (atráves do Programa Todos pela Saúde) tem como objetivo apoiar o trabalho dos motoristas de caminhão, que, mesmo durante a pandemia, continuam exercendo funções essenciais à população.

A distribuição é feita nos seguintes pontos:

Ecovias - pátio de descanso Km 40 da via Anchieta, São Bernardo do Campo
Ecopistas - posto de serviço  Km 67 da rodovia Carvalho Pinto – Posto Graal Guararema (sentido interior)
Ecopistas - posto de serviço  Km 37 da rodovia Ayrton Senna – Posto B&G Itaquaquecetuba (sentido São Paulo)
SPA/Ecopátio - Km 263 da Cônego Domênico Rangoni Cubatão
SPA/Ecoporto - Rua Antonio Prado, 1 - Centro - Praça da Fome Santos

Aplicação dos testes

Quando chegam em qualquer um dos pontos, os caminhoneiros tem a temperatura medida. Em caso de febre, são direcionados à medição de oxigenação e posteriormente ao teste de Covid-19 do tipo PCR, feito por meio da coleta de secreção nasal e que demonstra maior precisão no resultado. O procedimento leva em torno de 5 minutos.

Leia também: Negros em São Paulo têm taxa de infecção 2,5 vezes maior

Já o caminhoneiro sem sintomas, faz um exame sorológico, que demora, em média, 15 minutos para ser concluído. Dessa forma, assim que o motorista realiza o teste, ele é orientado a aguardar dentro do caminhão por uma mensagem, que poderá chegar por SMS ou WhatsApp. Em caso de teste inconclusivo, ele deverá retornar à tenda para realizar o exame do tipo PCR.

Todos os resultados estarão sob sigilo médico e anonimato dos eventuais casos positivos, que serão informados somente à Secretaria de Saúde para controle dos dados consolidados e diretamente aos pacientes.

Leia também: Multa por não usar máscara começa a valer hoje em São Paulo

As pessoas que passarem pelos exames do tipo PCR receberão um alerta, via SMS ou WhatsApp, do laboratório responsável pelo resultado, informando que a análise foi concluída e como proceder para retirada. Esse processo deve durar, em média, 72 horas.

Além disso, uma central médica ficará à disposição dos motoristas que estiverem contaminados para apoio psicológico e orientações complementares.

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Ingrid Alfaya