São Paulo Corpo de idoso é encontrado com tiro na cabeça em córrego de SP

Corpo de idoso é encontrado com tiro na cabeça em córrego de SP

Gilberto do Carmo Marangoni, de 65 anos, foi localizado morto na Brasilândia, zona norte, mas foi visto em Osasco pela última vez

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

A Polícia Civil investiga a morte de Gilberto do Carmo Marangoni, de 65 anos. O corpo foi encontrado às 7h desta quinta-feira (14), com um tiro na cabeça, dentro de um córrego na avenida Deputado Cantídio Sampaio, na Brasilândia, zona norte de São Paulo.

Policiais militares foram acionados para atender a uma ocorrência de encontro de cadáver e, ao chegarem, depararam com a vítima de bruços em um córrego. Próximo ao corpo foi achado um estojo deflagrado.

De acordo com a filha da vítima, Barbara Marangoni, a polícia ainda não descobriu quem teria cometido o crime. A lotérica onde Giba, como era conhecido, foi visto pela última vez fica na rua Deputado Emílio Carlos, na Vila Campesina, em Osasco, na Grande São Paulo.

O corpo de Gilberto Marangoni será velado e sepultado no Cemitério Santo Antônio, em Osasco, na manhã desta sexta-feira (15).

Corpo de idoso é encontrado com tiro na cabeça em córrego da zona norte de São Paulo

Corpo de idoso é encontrado com tiro na cabeça em córrego da zona norte de São Paulo

Reprodução Record TV

Desaparecimento

Amigos e familiares comunicaram o desaparecimento do idoso por volta das 15h45 de quarta-feira (13). A última vez que ele teria sido visto foi quando saía de uma lotérica na região da Vila Yara, em Osasco. Desde então, ele não foi mais localizado.

Por volta das 6h do dia seguinte ao desaparecimento, um corpo de um homem foi localizado com disparo de arma de fogo na região da cabeça em um córrego na Brasilândia.

A Polícia Militar acionou o Corpo de Bombeiros para retirar a vítima. Os familiares foram chamados e identificaram o corpo como sendo do idoso que estava desaparecido.

Muito querido pela comunidade, diversos amigos desejaram condolências pelas redes sociais. A Polícia Civil agora investiga se o desaparecimento do idoso tem relação com o sequestro para fazer transferências por meio de Pix, mas ainda nenhuma hipótese foi descartada.

O caso do encontro do corpo foi registrado no 72° Distrito Policial, na Vila Penteado, mas a investigação é feita pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). Foi solicitada perícia, com exames necroscópico, toxicológico e subungueal da vítima.

Últimas