Covas ameaça troca de secretário de transportes em São Paulo

No 1º dia útil com novas regras nos ônibus urbanos na capital, recomendação da prefeitura de não transportar passageiros em pé não foi respeitada

Covas espera que quantidade de passageiros em pé zere até sexta (12)

Covas espera que quantidade de passageiros em pé zere até sexta (12)

Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo - 08.06.2020

O prefeito Bruno Covas afirmou, nesta segunda-feira (8), em coletiva de imprensa, que trocará de secretário de transportes na capital caso Edson Caram não consiga zerar a quantidade de passageiros em pé nos ônibus paulistanos, uma das medidas pensadas pela gestão municipal no combate à pandemia do novo coronavírus.

Covas comentou que, com as concessionárias e escritórios reabertos desde sexta, houve um aumento pouco significativo de passageiros no transporte público municipal, mas demonstrou incômodo com a quantidade de passageiros em pé nos ônibus na manhã desta segunda.

Veja também: Ônibus são flagrados circulando com passageiros em pé em SP

"Secretário [Edson Caram] me garantia que nessa semana não haveria passageiros em pé. Hoje de manhã em 5% das linhas tivemos passageiros em pé. O secretário tem até sexta-feira para conseguir fazer isso. Se até sexta-feira ele não conseguir fazer isso, a partir de segunda-feira é  outro secretário que vai tentar fazer isso", afirmou o prefeito.

No primeiro dia útil com as novas regras nos ônibus urbanos na capital, a recomendação da prefeitura de não transportar passageiros em pé não foi respeitada: um flagrante feito pelo repórter Bruno Piccinato, da Record TV, mostrou um dos coletivos deixando um terminal de interligação na zona norte da capital já acima da capacidade máxima de assentos. O fiscal do terminal informou que não podia impedir que as pessoas embarcassem nos ônibus parados nas plataformas.

Ônibus de SP circulam além da capacidade máxima de assentos