Covas detalha medidas de ampliação do serviço funerário 

"Nossa preocupação é que as pessoas possam dar um atendimento digno aos entes que serão perdidos", afirmou o prefeito em coletiva nesta quinta (23)

Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Reprodução - 16.04.2020

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, detalhou nesta quinta-feira (23), as medidas previstas no plano de contingência do serviço funerário da cidade. "Nossa preocupação é que as pessoas possam dar um atendimento digno aos entes que serão perdidos", afirmou. 

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Covas disse que a capacidade dos serviços funerários está sendo ampliada de 240 para 400 corpos por dia. Serão contratados 220 coveiros e 32 carros para reforçar o serviço. A prefeitura comprou 38 mil novas urnas funerárias e 15 mil sacos para deslocamentos de corpos, além de câmaras refrigeradas para armazenar os corpos antes dos sepultamentos.  

Velórios para casos confirmados e suspeitos de covid-19 estão suspensos. O prefeito disse ainda que estão sendo abertas 13 mil novas valas na cidade e que, se necessário, o serviço funerário terá capacidade de trabalhar 24 horas. "Temos que estar preparados para o pior cenário", afirmou o prefeito. "Tomara que a gente não tenha que utilizar toda essa infraestrutura", complementou.