São Paulo Covas sobre internação: "Estou bem e seguindo orientações médicas"

Covas sobre internação: "Estou bem e seguindo orientações médicas"

Prefeito de SP está no hospital Sírio-Libanês desde quarta-feira após sentir dores abdominais. Médicos investigam qual a origem da colite

Prefeito está internado para investigar a origem da inflamação no cólon

Prefeito está internado para investigar a origem da inflamação no cólon

Divulgação / Prefeitura de SP

Internado no hospital Sírio-Libanês desde quarta-feira (13), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), mantém os compromissos apenas por videoconferência. Nas redes sociais, ele escreveu: "Estou bem e seguindo as orientações dos meus médicos. Agradeço a todos pelas manifestações de carinho e solidariedade. Força, foco e fé têm sido meu lema desde que comecei meu tratamento. Creio que são palavras importantes para todos nós nesse momento tão difícil, mas que vamos superar".

A equipe médica do prefeito investiga as possíveis causas da colite, inflamação do cólon, parte do intestino grosso. Ele está em observação, aguarda o resultado de exames e toma remédios para controlar a dor.

Segundo o boletim médico divulgado nesta quinta-feita (14), Covas está em "ótimo estado geral, praticamente sem nenhum sinal ou sintoma alterado neste momento. Assim, está liberado para exercer suas atividades".

Nesta sexta-feira (15), Covas participa às 15h de mais uma reunião virtual com secretários. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, ele está morando na sede da prefeitura, no centro de São Paulo.

Leia mais: Covas diz que sofre ameaças após anunciar novo rodízio de veículos

Ainda na internet, Covas escreveu: "Os médicos querem ter certeza sobre o que causou minha colite, mas me liberaram para o trabalho à distância. Participei, como em todos os dias, da reunião de trabalho do comitê de combate ao coronavírus da Prefeitura. Estamos entrando em uma fase crítica em que nosso sistema de saúde vai ser colocado sob pressão ainda maior. Temos de continuar firmes e aguentar um pouco mais".

Mais uma vez, o prefeito defendeu o isolamento social como forma de evitar a propagação do vírus e assim garantir o "direito de todos terem o tratamento adequado". Segundo ele, mais de 90% dos pacientes atendidos no SUS conseguem ter alta. 

Veja também: Câncer que atinge prefeito Covas aumenta entre os jovens

Na postagem, o prefeito mostrou em fotos um robô usado no Hospital Municipal de Parelheiros, no extremo sul da cidade, que ajuda os pacientes internados com covid-19 a manter contato com as famílias. 

O prefeito é acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Tulio Eduardo Flesch Pfiffer.

Ver essa foto no Instagram

Estou bem e seguindo as orientações dos meus médicos. Agradeço a todos pelas manifestações de carinho e solidariedade. Força, foco e fé têm sido meu lema desde que comecei meu tratamento. Creio que são palavras importantes para todos nós nesse momento tão difícil, mas que vamos superar. Continuo até amanhã internado para aguardar os resultados dos exames. Os médicos querem ter certeza sobre o que causou minha colite, mas me liberaram para o trabalho à distância. Participei, como em todos os dias, da reunião de trabalho do comitê de combate ao coronavírus da Prefeitura. Tratamos do avanço da doença, sus consequências e o resultado das providências que estamos tomando. Estamos entrando em uma fase crítica em que nosso sistema de saúde vai ser colocado sob pressão ainda maior. Temos de continuar firmes e aguentar um pouco mais. Manter o isolamento social é a única forma de sermos generosos e garantirmos, com a postura de cada um de nós, ficando em casa, o direito de todos terem o tratamento adequado. Mais de 90% dos pacientes que são atendidos, no SUS da nossa cidade, conseguem ter alta. Por isso, reduzir o ritmo de contágio é decisivo para que os hospitais e unidades de saúde consigam dar conta da demanda. Quero aproveitar para compartilhar uma inovação. Tecnologia á serviço das pessoas. Conheçam o robô que está circulando pelo Novo Hospital Municipal de Parelheiros, na periferia sul de São Paulo, que ajuda os pacientes internados com a covid-19 a manter contato com suas famílias. Muito legal a iniciativa. #fiqueemcasa #mascarasalva

Uma publicação compartilhada por Bruno Covas (@brunocovas) em

Tratamento

No final de outubro do ano passado, Covas recebeu o diagnóstico de câncer na cárdia, que fica entre o estômago e o esôfago, com metástase também no fígado e linfonodos. De acordo com o médico infectologista, David Uip, o prefeito reagiu muito bem às sessões de quimioterapia e houve regressão do tumor após o primeiro ciclo do tratamento.

Covas recebeu o diagnóstico enquanto médicos investigavam as possíveis origens para coágulos que haviam se formado em uma das pernas e migrado para o pulmão do prefeito. Inicialmente, ele foi submetido a três sessões de quimioterapia e respondeu bem à medicação. Diante disso, o prefeito fez mais cinco sessões e então passou a fazer imunoterapia, tratamento ainda em andamento.

Exames mostraram o desaparecimento dos tumores na cárdia e no fígado, mas apontaram que uma das glândulas linfáticas ainda apresentava tamanho anormal para uma pessoa com as características do prefeito.

Últimas