Coronavírus

São Paulo Covid: 93% dos hospitais de SP não tiveram aumento de internações

Covid: 93% dos hospitais de SP não tiveram aumento de internações

Das 74 unidades, 26% são da capital e 74% do interior e somam 2.818 leitos de UTI e 6.254 leitos clínicos dedicados à doença

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Pressão por internações por covid-19 diminui em hospitais de São Paulo

Pressão por internações por covid-19 diminui em hospitais de São Paulo

Amanda Perobelli/Reuters - 08.04.2021

Uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo, divulgada nesta terça-feira (20), demonstrou que a pressão por internação diminuiu consideravelmente nos últimos dez dias: 93% dos hospitais informam que não houve aumento de internações de pacientes com covid-19 nos últimos 10 dias.

A diminuição na ocupação de leitos covid e menor cancelamento de cirurgias eletivas pode, segundo a pesquisa, a retomada gradativa dos atendimentos de pacientes sem covid-19 pela rede privada de hospitais. O estudo foi realizado com 74 hospitais privados.

Do total de 74 hospitais ouvidos, 26% são da capital e 74% do interior e somam 2.818 leitos de UTI e 6.254 leitos clínicos dedicados ao atendimento Covid.

Ocupação de leitos de UTI

O número de hospitais com taxa de ocupação de UTI para covid-19 acima de 80% caiu. Na pesquisa anterior, realizada entre os dias 28 de junho a 2 de julho eram 62%, sendo que no levantamento atual apenas 12% relatam ocupação superior a 80%. Mais da metade, ou seja, 61% dos hospitais informam ocupação entre 71% a 80% nas UTIs Covid.

Em números absolutos, 34 hospitais responderam que do total de 461 leitos disponíveis de UTI, 331 encontram-se ocupados, correspondendo a 72% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19.

Ocupação de leitos clínicos

Também a ocupação de leitos clínicos acima de 80% caiu drasticamente. Apenas 6% dos hospitais relatam ocupação de leitos clínicos acima de 80% enquanto na pesquisa anterior 56% informavam ocupação acima de 80%. Hoje 61% dos hospitais relatam ocupação entre 71% e 80% de leitos clínicos.

Segundo o presidente do SindHosp, o médico Fransciso Balestrin, a pressão por atendimento Covid diminuiu nos hospitais privados e, simultaneamente, também caiu o cancelamento de cirurgias eletivas. "Hoje 27% dos hospitais relatam corte de até 50% das cirurgias eletivas, sendo que na pesquisa anterior, realizada há 15 dias, eram 68% dos hospitais que informavam cancelamento de até 50% das mesmas.

Esse dado pode indicar que está havendo um movimento de retomada dos atendimentos não Covid nos hospitais. Resultado, sem dúvida, do avanço da vacinação", destaca Balestrin.

Em relação ao aumento de preço dos medicamentos, 63% dos hospitais informam que o crescimento não foi registrado nos últimos 10 dias enquanto na pesquisa anterior 60% relatavam que houve aumento.

O afastamento de colaboradores por problemas de saúde continua sendo o maior entrave ao atendimento de paciente Covid para 59% dos hospitais enquanto na pesquisa anterior eram 46% dos hospitais que tinham essa queixa.

Estoque de medicamentos
· 29% dos hospitais têm estoque para 10 dias
· 9% dos hospitais têm estoque para 15 dias
· 38% dos hospitais têm estoque para até 1 mês
· 15% dos hospitais têm estoque para mais de 1 mês

Estoque de O2
· 28% dos hospitais têm estoque para 15 dias
· 43% dos hospitais têm estoque para até 1 mês
· 12% dos hospitais têm estoque para mais de 1 mês

Faixa etária dos pacientes
· 71% dos pacientes clínicos têm entre 41 a 50 anos
· 48% dos pacientes de UTI têm entre 51 a 60 anos

Tempo médio de internação
· 66% dos pacientes clínicos ficam internados de 8 a 14 dias
· 62% dos pacientes de UTI ficam internados de 15 a 21 dias

Últimas